Fazenda eleva taxa de retorno para pr?ximos leil?es de ferrovias

14
COMPARTILHE

O Ministério da Fazenda anunciou nesta segunda-feira (23) a elevação de 8,5% para 10,6% da Taxa Interna de Retorno (TIR) para os próximos leilões de ferrovias. A taxa é referência para o desconto no cálculo do valor de outorga mínima. A Fazenda esclareceu que o valor não corresponde à taxa efetiva de retorno, que depende das características intrínsecas à concessão.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo o ministério, o aumento da taxa destina-se a tornar os ativos de infraestrutura ferroviária mais competitivos, alinhando risco e retorno. Foi alterada ainda a medida de risco não diversificável relativo ao negócio, ou fator beta. Passou-se a utilizar o fator beta de empresas do setor ferroviário dos Estados Unidos. De acordo com a Fazenda, o mercado norte-americano tem modelo ferroviário similar ao que será usado nas próximas concessões ferroviárias no Brasil.

Os próximos trechos previstos para ser leiloados na segunda etapa do Programa de Investimentos em Logística (PIL) são a ferrovia ligando Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, a Miritituba, no Pará, e os trechos da Ferrovia Norte-Sul ligando Açailândia, no Maranhão, a Barcarena, no Pará; Palmas, no Tocantins, a Anápolis, em Goiás; Anápolis a Estrela d’Oeste, em São Paulo; e Estrela d’Oeste a Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas