Finalistas do Parlamento Jovem Brasileiro na PB divulgam programa em escolas da Capital

5
0
COMPARTILHE

Os alunos paraibanos, finalistas do programa Parlamento Jovem, da Câmara dos Deputados, em Brasília, aproveitaram esta terça-feira (4), para divulgar a iniciativa no Liceu Paraibano, em João Pessoa. Dois dos oito selecionados vão se transformar em parlamentares por um ano e conhecer a rotina dos deputados federais.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Os estudantes foram recepcionados pela secretária executiva de Estado da Gestão Pedagógica da Educação, Roziane Marinho, que perguntou sobre a expectativa deles e incentivou-os a prosseguir participando de projetos semelhantes. “Que bom saber que entre os alunos finalistas seis são de escolas públicas paraibanas, sendo quatro de unidades da Rede Estadual de Ensino”, disse a secretária.

Os estudantes paraibanos selecionados são: Pedro Henrique Ângelo Andrade Barros, Cinthya Pâmella Casado Paulo, Amanda Vanessa de Oliveira Dantas e Jordânia Rosely Ferreira Santos, todos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Lordão, de Picuí, a 250 km de João Pessoa. Além deles, estão: João Pinheiro de Melo Neto, do Instituto Federal de Educação Tecnológica da Paraíba, em Campina Grande; Italo Araújo dos Santos e Priscila Ferreira Oliveira, ambos do IDES Colégio e Curso (particular), também de Picuí; e Patrick Teixeira Dorneles Pires, do Colégio Pio XI (particular), em João Pessoa.

Os dois alunos escolhidos como jovens parlamentares da Paraíba vão se juntar aos alunos dos demais Estados e do Distrito Federal para participarem de uma semana na Câmara dos Deputados, em Brasília. O evento, chamado de Jornada Parlamentar, vai ser realizado de 21 a 25 de setembro.

O projeto está na 12ª edição e reúne estudantes de todo o Brasil. Para serem selecionados, os estudantes criaram projetos de lei, orientados pelos professores de suas escolas, e submeteram a análise da coordenação do programa. “Recebemos muitas ideias, mas selecionamos oito, que seguem agora para análise de uma comissão formada por servidores da Câmara dos Deputados, em Brasília. São eles que vão definir os escolhidos em cada Estado”, explicou Ewerton Alexander, chefe do núcleo do ensino normal, da Secretaria de Estado da Educação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas