Governador pede urg?ncia para mudan?a do pacto federativo

11
0
COMPARTILHE

O governador Ricardo Coutinho disse que os Estados e Municípios não estão em condições de continuar bancando 55% dos gastos em saúde e educação, ao passo que a União gasta apenas 45%. Por isso, no entendimento do governador, é mais do que urgente a necessidade de se implantar no País um novo pacto federativo que distribua as responsabilidades de forma equitativa.

Leia mais notícias de Política do Portal Correio

Segundo ele, de 1988 para cá, o Governo Federal descentralizou os investimentos em saúde e educação e jogou a responsabilidade para os Estados e Municípios, inclusive em relação ao trânsito e outros serviços públicos que hoje estão inviabilizados por causa da falta de recursos suficientes para atender às necessidades. “Assumimos (Estados e Municípios) a saúde, a educação e o trânsito, por exemplo, e os recursos continuaram concentrados nas mãos do Governo Federal”, disse o governador.

Para se ter uma ideia, no ano de 1988, algo em torno de 88% dos recursos da saúde vinham da União para os Estados. De 2012 para cá, a União só banca 45%. O restante fica a cargo dos Estados e municípios. Ou seja: 43%. Além do mais, segundo o governador, está difícil gerir o Estado e os Municípios porque, desde outubro de 2014, está havendo uma redução relativa e real do FPE e do FPM (Fundo de Participação dos Estados e dos Municípios).

Leia a matéria completa na edição desta quinta-feira do jornal Correio da Paraíba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas