Governo d? garantia para perman?ncia da Petrobras em Cabedelo

16
COMPARTILHE

O Ministério de Minas e Energia por meio da diretoria de Abastecimento da Petrobras deu a garantia que o terminal de distribuição de combustíveis da Petrobras instalado no Porto de Cabedelo, na Grande João Pessoa, permanecerá na cidade.

Leia também: Petrobras diz que falta de combustíveis na PB ocorre por “alta na demanda nacional”

Em reunião nesta quinta-feira (7) com o deputado federal Wilson Filho (PTB), coordenador da bancada federal, também recebeu a garantia de será normalizada a chegada de navios com o produto no Porto já a partir de hoje.

Leia mais notícias de Política do Portal Correio

De acordo com informações do diretor da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis do Ministério de Minas e Energia, Cláudio Akio Ishihara, o navio que estava previsto para chegar no sábado chegará ainda hoje ao Porto de Cabedelo. Ele disse que será o primeiro da retomada do fluxo normal que, a partir de agora, será monitorado por cronograma programado pelo Ministério.

“Foi esse o compromisso do Ministério de Minas e Energia junto com a Diretoria de Abastecimento da Petrobras. Nesse período de emergência foi antecipado esse navio que está se somando ao transporte terrestre. Geralmente não existe transporte terrestre para distribuição de combustível, mas a BR Distribuidora fará essa distribuição saindo do Porto de Suape para a Paraíba. Isso vai ajudar a reorganizar o abastecimento dos postos em todo o Estado”, revelou Wilson Filho.

Durante a reunião, os diretores de Abastecimento da Petrobras explicaram que o desabastecimento na Paraíba foi causado primeiro por um aumento de 5% do consumo em relação ao ano anterior. Também foi verificada a redução de fornecimento pela refinaria de Cubatão que distribui combustível para a região Nordeste. A refinaria parou as atividades por alguns dias para manutenção que se estendeu mais do que deveria.

A Direção de Abastecimento do Ministério de Minas e Energia informou que está existindo, por conta da crise na Petrobras, uma dificuldade de operação no Porto de Suape, que é quem primeiro recebe, na Região Nordeste, as cargas de combustíveis vindos da refinaria de Cubatão.

Segundo o diretor da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis do Ministério de Minas e Energia, Cláudio Akio Ishihara, o Porto de Cabedelo funciona como um final de linha e por isso, depende não apenas do combustível que sai da refinaria de Cubatão, mas também do fluxo de navios que saem do Porto de Suape.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas