Governo federal confirma que água do São Francisco vai chegar a Monteiro no sábado

0
COMPARTILHE

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) visita, nesta segunda-feira (6), com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o reservatório de Barreiro, em Pernambuco, que rompeu no último sábado (4). Segundo ele, as bombas flutuantes, que foram emprestadas pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), já estão sendo usadas para jogar água em Barro Branco, último reservatório antes do Açude de Poções em Monteiro. “A vazão ainda é pequena, mas a água continua vindo”, disse. Conforme equipes do governo federal no local, a água do Velho Chico vai chegar neste sábado (6).

Leia também: Integração faz teste em barragem em PE; chegada da transposição na PB atrasa

Equipes técnicas do Ministério da Integração Nacional conseguiram vedar totalmente o vazamento no reservatório Barreiro, em Sertânia (PE). As obras de reforço da estrutura da barragem foram realizadas com sucesso ao longo dos dois últimos dias e contaram com a colocação de rochas, com mais de uma tonelada para evitar qualquer possibilidade de vazamento.

Segundo o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua, a estrutura da barragem se mostrou íntegra durante todo o trabalho de reforço. “O próximo passo será a liberação lenta e gradual da entrada de água no reservatório, com permanente acompanhamento. Isso vai nos permitir avaliar as condições de resistência do material sob a pressão provocada pela água”, explica. Não está previsto enchimento total da unidade, que tem capacidade máxima para 2,6 milhões de m³. O teste será útil para a elaboração do laudo técnico recomendado pelo Ministério Público Federal de Monteiro (PE).

Pádua reforça o compromisso de enviar as informações solicitadas pelo MPF ainda esta semana, conforme recomendação nº 05/2017, recebida na última sexta-feira. “Vamos atender às recomendações como se fossem determinações da autoridade pública. Isso não se discute, cumpre-se”, afirmou.

O secretário destaca que antes mesmo de concluir o laudo, os técnicos que trabalham nas obras de recuperação do vazamento já estão adotando algumas das medidas definidas pelo MPF. Entre elas, estão medidas de emergência para controlar o vazamento e estabilizar a barragem, com avaliação das condições da estrutura. Neste item, já foram tomadas as seguintes medidas: o uso de material rochoso de grande volume (pedras com mais de uma tonelada), que funcionaram como selador, ajudando a vedar o ponto de vazamento e estabilizar a barragem; orientação da população que reside próxima à área do vazamento; interação com a Defesa Civil e Prefeituras das regiões afetadas; acionamento da Companhia de Energia para desligamento de linhas de transmissão, no sentido de evitar acidentes, dentre outras.

*Matéria atualizada para:

– incluir previsão de chegada da água, indicada pelo senador Cássio Cunha Lima;

– incluir a data da chegada da água, confirmada por equipes do governo federal no local.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas