?gua na Campanha

0
COMPARTILHE

Em 20 municípios do interior da Paraíba não há água nas torneiras dia nenhum e seus habitantes dependem totalmente de carros-pipa. Grandes cidades como Campina, Patos, Sousa e Cajazeiras sofrem forte racionamento, mas essa crise hídrica tem tudo para ser tema da campanha eleitoral na Capital, onde os reservatórios estão cheios.

A questão da água entrou nos discursos a partir do momento em que João Azevedo, o responsável pela área no Estado, foi anunciado pré-candidato do PSB a prefeito de João Pessoa e apresentado como gestor eficiente. Seus opositores imediatamente questionaram: se é tão bom, porque não tomou providências para evitar o racionamento em Campina, onde a crise seria resultado da má gestão das águas do açude de Boqueirão? Também cobram um Plano B para enfrentar o novo El Niño.

João Azevedo responde que seus opositores terão que procurar outro mote para questionar seu conceito. “Com apenas uma semana de lançado e já aparece tanta coisa? Fico pensando que essa candidatura está incomodando um bocado de gente”, brinca, para em seguida descartar ignorância e apontar má-fé nesse discurso.

Alerta que ao contrário do que acreditam, o tema pode fortalecê-lo. Garante que desde 2012 toma providências para a travessia da estiagem e que a Paraíba tem o maior programa de adutoras do Nordeste, com 800 km em execução. Citou as adutoras de Sumé; de São José-Pocinhos; de Sousa; uma emergencial em Cajazeiras; a de Natuba-Umbuzeiro-Santa Cecília; a de Aroeiras-Gado Bravo; e o canal Acauã-Araçagi.

Ele garante que ainda que não caia uma gota no próximo período de chuvas, não faltará água em Campina. Lamenta que se mostre o baixo nível do açude mas não a tomada d’água flutuante que já está quase pronta e que mesmo no pior cenário de seca, vai garantir o abastecimento da região até meados de 2017 quando chegarão as águas da transposição. “Esse discurso é fácil de derrubar”, previne.

Os adversário não pretendem abandonar o tema. Dizem que têm como provar que a gestão de águas na Paraíba, especialmente em Campina, tem sido falha. Insistem que é ponto fraco de João Azevedo, da mesma forma que o PSB vê a mobilidade urbana como o de Luciano Cartaxo. Com ou sem água, o debate sobre 2016 só esquenta.

Torpedo

” O que nós estamos fazendo é um racionamento que permita que a água dure. Por que? Porque mesmo que não chova, que não caia um pingo de água de recarga, a água que está em Boqueirão vai durar até meados de 2017.”

Olha no Planalto

O PSB da Paraíba já trabalha o nome de Ricardo Coutinho para 2018. O deputado Adriano Galdino acha que está credenciado para disputar a Presidência da República, por ter “revolucionado” a gestão do Estado.

Passou no teste

A demissão de Léa Silva da Casa Civil não abalou as relações entre o governador Ricardo Coutinho e o ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antonio, que fez sua indicação. Já garantiu a da substituta, Paula Laís.

Corte de pessoal

Depois do deputado João Henrique, que relatou demissões em Monteiro, outro oposicionista cobra explicações para dispensa de servidores pelo Estado. Dinaldinho Wanderley diz que foram mais de 80 no Hospital de Patos.

+Admirados

A diretora de jornalismo Sony Lacerda é destaque na pesquisa que a Maxpress realizou com profissionais da área para identificar os mais admirados jornalistas brasileiros 2015. Do Nordeste são 30, e ela da Paraíba.

Zigue-Zague

O ministro Herman Benjamin (STJ) estará, amanhã, no TJPB. Fará palestra sobre o presidente Epitácio Pessoa, como parte dos eventos do seu sesquicentenário.

Secretário-geral da Anoreg Brasil, Germano Toscano vai representar a categoria no XVII Congresso Brasileiro de Direito Notarial e de Registro, em Santa Catarina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas