Homem é encontrado morto após esfaquear mulher e a filha dela, na Paraíba

4
0
COMPARTILHE

Um homem suspeito de esfaquear uma mulher e uma menina de nove anos, na noite da segunda-feira (4), foi encontrado morto, nessa terça-feira (5), na Zona Rural de Pirpirituba, no Agreste paraibano, a 115 km de João Pessoa. O homem teria assediado a menor e não teria gostado de saber que a mãe da menina havia a proibido de estar perto dele. Com raiva, ele teria tentado matar as duas.


Leia mais Notícias no Portal Correio

A informação sobre o crime foi confirmada ao Portal Correio pelo delegado Seccional da Polícia Civil em Guarabira, Ricardo Sena. Segundo ele, o rapaz estaria tentando um envolvimento amoroso com a menina.

“As primeiras informações são de que o suspeito de esfaquear a mãe e a filha teria um sentimento pela menina e não havia gostado de saber que a mãe dela havia proibido a menor de chegar perto dele e que a mulher havia denunciado o assédio ao Conselho Tutelar. Com isso, ele foi até a casa da menor para matar a mãe dela e, quando chegou ao local, conseguiu esfaquear a mulher, mas também feriu a menina após ver que ela estava do lado da mãe”, contou o delegado.

Após o crime, o suspeito fugiu. Mãe e filha foram socorridas por vizinhos e encaminhadas até um hospital em Guarabira, onde receberam atendimento médico e foram liberadas. Ainda segundo o delegado, após fugir, o suspeito teria ido até uma área de matagal e cometido suicídio.

“Quando soubemos do crime e do envolvimento do suspeito, nós fomos até a casa dele, onde encontramos objetos revirados. Também haviam produtos venenosos jogados no chão e suspeitamos que ele tenha cometido suicídio, mas isso só será confirmado após o laudo do exame cadavérico”, afirmou o delegado.

O delegado também informou que vai ouvir a menor e a mãe dela para confirmar o caso de assédio que teria sido cometido pelo homem.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas