Indigest?o pol?tica

0
COMPARTILHE

De todas as medidas tomadas pelo governador Ricardo Coutinho, o ato que cria a Câmara de Conciliação e Instrução, tem sido a mais indigesta. Talvez só perca para aquela anunciada no início do primeiro mandato, em que exonerou mais de 10 mil comissionados – atendendo a orientação do Ministério Público à época.

A Câmara nada mais é que uma forma elegante de dizer aos fornecedores que “não temos dinheiro em caixa, a situação da máquina está difícil ou não temos escolhas”. Tá, beleza. É a crise. Mas, essa crise não chegou ontem. Já vem de mansinho desde o início de 2014. E o planejamento?

Além de indigesta, a medida pode trazer consequências além do campo administrativo, porque tido como bom pagador e propagandeado pelo próprio em campanhas eleitorais. O tiro, se não foi no pé passou perto. Ricardo deixará do Palácio da Redenção em 2018, dizem que trabalha para ocupar a vaga ao Senado. Para isso, precisa de uma base forte, especialmente em João Pessoa, maior colégio eleitoral do Estado.

Como, então, eleger um ‘sucessor’ – digo sucessor porque já governou João Pessoa por dois mandatos – com uma medida tão impopular que, além de mexer com os fornecedores, ainda resvala no pagamento dos salários dos servidores estaduais? Não sou estrategista política, mas não é necessário ser, basta apenas comparar os discursos. Se não há jeito a dar, que a transparência prevaleça, antes que o discurso da oposição fale mais alto.

CALÇA E SAIA

O deputado federal Bruno Cunha Lima, ao ser perguntado sobre a medida governador Ricardo Coutinho, em revisar os valores pagos a fornecedores, disparou: “Ricardo Coutinho é a presidente Dilma de calça, e Dilma é Ricardo de saia. Tudo que a petista faz em Brasília, ele faz aqui na Paraíba”. Danou-se!!!!

DESABAFO

“Na última segunda-feira, ficou expresso e foi impresso, publicado, curtido e compartilhado o quanto retrocedemos nos serviços básicos da nossa cidade”. O desabafo é do vereador Raoni Mendes.

REALIDADE

E disse mais o oposicionista: “De quem é a responsabilidade? De uma administração virtual, que vive de fazer propaganda. Infelizmente, a cidade real é esta!”.

ALFINETADA

O prefeito Luciano Cartaxo, ao comentar o ato do Governo, voltou ao afirmar que é na crise que os bons gestores aparecem. Não perdeu a oportunidade de alfinetar o adversário.

FÔLEGO

O Governo Federal quer contar com apoio dos governadores para aprovar a CPMF. Só que os governadores podem não ter fôlego para convencer suas bancadas.

CORRIGINDO

Só corrigindo a informação. A vereadora Eliza Virgínia, em entrevista ao Correio Debate (CorreioSat), defendeu a aliança entre PSDB e PSD na Capital, mas com o atual prefeito Luciano Cartaxo na cabeça de chapa e o PSDB indicando a vaga de vice. Ou seja, deixaria o PPS de Nonato Bandeira de fora.

EM CAMPINA

Eliza defende ainda que em Campina Grande, o PSDB continue com a cabeça de chapa, mas que o PSD ocupe a vaga de vice. Só que hoje PSDB tem prefeito e vice. E aí? Quem vai rodar?

PESO DOS VEREADORES

O senador Cássio Cunha Lima disse que os vereadores da Capital serão ouvidos e terão peso na hora de decidir os rumos da legenda nas eleições deste ano.

PRAZOS 1

Os prazos processuais, e a realização de audiências e das sessões de julgamento do TJPB serão retomados hoje com o término do período de suspensão, determinado pela presidência.

PRAZOS 2

A Câmara Criminal também retomará os julgamentos às 9h, hoje, e apreciará mais de 40 processos. As “férias” foram a pedido da OAB da Paraíba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas