Indústria e construção civil encontram alternativas para driblar seca na PB; veja vídeos

5
0
COMPARTILHE

A crise hídrica na Paraíba é um dos assuntos que mais têm preocupado diversas áreas da economia ultimamente. Setores da indústria e da construção civil estão encontrando alternativas para driblar os problemas da falta de água. Confira abaixo reportagens da TV Correio HD.

Leia também: Cagepa diz que Campina tem água até 2017 e não há risco de contaminação; veja vídeo


“Quando eu comecei aqui eu vi que gastava muita água e muito dinheiro. Aí eu passei a construir reservatórios, desde 2003, e ainda hoje não terminei”, disse o industriário José Anselmo, que armazena água da chuva para utilização em uma fábrica de produtos de alumínio, sediada em Campina Grande, cidade que passa por racionamento. São seis reservatórios no empreendimento, com capacidade para mais de 3 milhões de litros, garantindo autonomia da empresa por um ano ou até mais tempo, garante o empresário.

Leia mais Notícias no Portal Correio 

Com a iniciativa de armazenar a água, a fábrica economiza, por mês, R$ 10 mil, e, com consultoria especializada, deverá ampliar a economia. “A gente sabe que nos processos produtivos existe muito desperdício, tanto de água quanto de energia”, comentou o coordenador de rede de energia do Senai, Newmark Carvalho.

Confira vídeo:

No âmbito da construção civil, a demanda por água também é muito grande. Dependendo do porte da obra, até 300 mil litros de água podem ser utilizados por mês. Em Campina Grande, por exemplo, existem atualmente 65 prédios em construção.

Para não utilizar a água da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), muitos construtores também têm buscado alternativas em tempos de escassez. A utilização de poços e carros-pipa vem sendo uma realidade viável para a manutenção do ritmo das construções. Além disso, alguns empreendimentos têm sido planejados para que sejam auto-suficientes em água quando forem utilizados para moradia ou outras finalidades.

Confira vídeo:


Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas