Internauta denuncia suposto lançamento de esgoto em mar de JP; Semam rebate

6
0
COMPARTILHE

Um vídeo divulgado nas redes sociais denuncia suposto lançamento de esgoto no mar da Praia de Tambaú, em João Pessoa. O flagrante foi feito em área próxima ao Hotel Tropical Tambaú. Clique aqui e confira as imagens. A Secretaria de Meio Ambiente (Semam) de João Pessoa nega qualquer tipo de contaminação por esgoto nas praias da cidade.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“Quero registrar esse descaso com relação à natureza. Um esgoto a céu aberto desaguando toda sujeira para dentro do mar, poluindo tudo. Não tem quem aguente ficar perto, o fedor é grande. Um absurdo, até garrafa de água sanitária vai junto. O que podemos fazer com relação a isso?”, diz a autora do vídeo.

Procurada pelo Portal Correio, a Secretaria de Meio Ambiente de João Pessoa disse que as galerias pluviais são desobstruídas ao menos três vezes na semana. Segundo o chefe de fiscalização do órgão, Allison Cavalcanti, estudos em parceria com a Cagepa e Seinfra descartaram recentemente a possibilidade de despejamento de esgoto nos mares da Capital.

“Foi verificado que apenas água sai das galerias pluviais. Acontece que às vezes alguns materiais orgânicos estão diluídos nessa água, como folhas e restos de alimentos. Isso faz com que a coloração e o odor da água sofram alterações, causando a impressão de que trata-se de esgoto, mas não é. A população pode ficar tranquila”, explica Allison.

O chefe de fiscalização da Semam ressalta ainda a diferença entre poluição e contaminação do mar. “A água lançada ao mar com esses materiais orgânicos certamente causará poluição, mas em pequena escala, pois o mar consegue dissolver esses agentes poluidores. A contaminação é diferente e nenhum estudo comprovou presença de esgoto no mar”, garante.

Em julho deste ano, uma operação conjunta entre Cagepa, Sudema e Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) tentou identificar possíveis lançamentos clandestinos de esgoto pelas galerias de água da chuva. Na época, os órgãos de fiscalização divulgaram que estabelecimentos comerciais, hotéis ou residências seriam responsáveis pela prática ilegal, que polui a água do mar e prejudica a vida marinha. 

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas