estacao-cabo-branco-fecha-neste-sabado-dia-do-servidor-publico
Estação Cabo Branco, em JP

Investimento em cultura e lazer foi intensificado em JP

Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes se sagrou, por mais um ano, como um dos pontos turísticos, artísticos e culturais mais visitados da Capital

326
0
COMPARTILHE

Segundo a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), as ações culturais se multiplicaram na Capital em 2017, ano em que se intensificou os investimentos em cultura e lazer, resgatando o desenvolvimento da identidade cultural. Eleita pela Unesco como Cidade Criativa, João Pessoa conta com uma programação permanente de ocupação cultural do Centro Histórico, o AnimaCentro.

Encabeçando a lista, a Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes se sagrou, por mais um ano, como um dos pontos turísticos, artísticos e culturais mais visitados da Capital, com uma média anual de visitação de 85 mil pessoas. A Estação foi palco para congressos, conferências, fóruns, simpósios, espetáculos de dança, teatro, palestras, reuniões, minicursos e encontros.

Dos eventos que mais movimentaram a casa este ano, é destaque ‘Dia de Ler’, ‘Colônia de Férias’, ‘Estação Criança’, ‘Olimpíada de Robótica’, ‘Festival de Dança’, ‘Exposições’, ‘Semana do Músico’ e outras atividades que reuniram milhares de pessoas.

Mais de 300 escolas foram visitadas, entre públicas e particulares de João Pessoa, e outros municípios e Estados, contabilizando a participação de mais de 14.000 alunos nas atividades oferecidas pela Estação, a exemplo das oficinas, exposições, laboratórios de astronomia, robótica, planetário e Caminho do Conhecimento.

AnimaCentro – O Centro da cidade também ganhou destaque. O programa AnimaCentro garante a ampliação e manutenção de uma agenda de atividades artísticas para dar ainda mais vida a um conjunto de espaços históricos resgatados e revitalizados na região onde o município nasceu.

O AnimaCentro ocorre em seis polos distintos: o Parque da Lagoa, a Praça da Independência, o Hotel Globo, a Casa da Pólvora e o Centro Cultural Pavilhão do Chá, além do Casarão 34, com o fortalecimento de atividades já permanentes como o Sabadinho Bom.

Nesses seis pontos, nos últimos 30 dias, foram realizadas mais de 60 atividades culturais, a exemplo de concertos, apresentações de teatro, de dança e de circo, lançamentos de livro, recitais e exposições.

A programação natalina do Parque da Lagoa abriu espaço para apresentar ao público pessoense toda a beleza e riqueza da culturaL popular e a magia do teatro, dentro da programação do AnimaCentro.

O Pólvora Cultural marcou o ano de 2017 – O projeto tem como objetivo dar prosseguimento a política de ocupação ordenada e responsável do Centro Histórico e expandir o mercado de trabalho para os artistas locais, que se apresentam todos os domingos no Centro Cultural Casa da Pólvora, sempre a partir das 16h.

A Praça Venâncio Neiva e o Pavilhão do Chá, que passou a ser um Centro Cultural, foram revitalizados. Um espaço para diversas atividades culturais envolvendo as artes, como música, dança e literatura, além de exposições, oficinas e palestras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas