Israel 7 Cordas e Clube do Samba de Mesa agitam o Sabadinho Bom da Capital

5
0
COMPARTILHE

O projeto Sabadinho Bom volta a embalar as tardes do Centro Histórico, depois de uma semana parado devido à Festa das Neves. Desta vez com as participações de Israel 7 Cordas e o Clube do Samba de Mesa. Os shows, na Praça Rio Branco, são realizados das 11h30 às 16h, numa promoção da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope).

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

O violonista pernambucano Israel 7 Cordas vai mostrar ao público clássicos do chorinho em obras conhecidas, como “Homenagem à velha guarda” (Sivuca), “Noites cariocas” (Jacob do Bandolim), “Lamentos” (Pixinguinha), “Manhã de carnaval” (Luiz Bonfá), “Primavera” (Carlos Lyra e Vinicius de Moraes) e outras. Ele contará com a participação do trombonista Klailton e da cantora Cris Munhoz em “Camundongo”, “Brasileirinho” (Waldir Azevedo) e “Tico-tico no fubá” (Zequinha de Abreu).

Criado em São Paulo, Israel 7 Cordas aprendeu a tocar na Capital paulista e acabou adotando no nome a paixão autodidata pelo instrumento de cordas que, desde os 22 anos, difunde pelo chorinho.

O Clube do Samba de Mesa, um dos mais efervescentes da cena cultural de João Pessoa, promete para este sábado (8) um mergulho nos clássicos de Cartola e Noel Rosa, dosados com a safra de músicos puxada por Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Diogo e João Nogueira e Maria Rita. Nesta apresentação, vai explorar as várias particularidades do ritmo, como o samba de terreiro, de breque, de roda, rasgado, partido alto e afins.

O grupo nasceu em 2005 e atravessou algumas formações. Os clássicos que lhe servem de alicerce musical incluem as estrelas de Candeia, Clara Nunes, Adoniran Barbosa, Paulinho da Viola, Jorge Aragão e da madrinha Beth Carvalho, sem esquecer do paraibano Jackson do Pandeiro e do pernambucano Luiz Gonzaga. atualmente o grupo é composto por JB Vocal, Wagner Mesquita (diretor musical e cavaquinho), Ninho Ewolução (codiretor musical, banjo e cavaquinho), Berg Jhow (codiretor musical e violão), Gilmar Ewolução (bateria), Jean Carlos (tantã e percussão geral), Tiago Almeida (surdo e percussão geral) e Emerson Negrito (percussão geral e efeitos).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas