J?ri popular de r?us acusados de matar vereador da Para?ba acontece nesta quinta

5
0
COMPARTILHE

O julgamento dos dois dos três acusados de matar o vereador o vereador Geraldo Caetano (Déa), em agosto de 2013, começou por volta das 9h desta quinta-feira (27), na Comarca Criminal da cidade de Serra Branca, no Cariri a 230 km de João Pessoa. O júri acontece 2 anos depois do crime, que, segundo a polícia, teve motivação financeira.

Leia mais Notícias do Portal Correio

Nesta quinta, apenas Marcelo Ferreira da Silva e Leandro Gomes Teixeira foram a júri popular. O julgamento de José Sandro, acusado de ser o autor intelectual da morte do vereador, ainda não tem data marcada porque a defesa do acusado entrou com um recurso no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) pedindo o desforeamento do julgamento. O júri está sendo presidido pelo Juiz Leonardo Sousa de Paiva. Já a acusação fica a cargo do promotor Uiraçú de Melo Medeiros.

Geraldo Caetano foi assassinado no dia 21 de agosto de 2013 com seis tiros dentro de uma lanchonete da propriedade dele localizada no centro da cidade. À época, testemunhas relataram à Polícia Militar que um homem chegou a pé e efetuou vários disparos no vereador, que morreu na hora. O assassino consumiu uma fatia de pizza e quando foi pagar a conta, ao invés de tirar a mão do bolso com o dinheiro, ele sacou uma arma e atirou.

Conforme inquérito da Polícia Civil, o mentor do crime teria sido José Sandro – que era ex-sócio – do vereador. Marcelo Ferreira da Silva, acusado de ser o responsável pelos tiros, teria sido contratado por Leandro Gomes, que trabalhava para José Sandro. A Polícia Civil concluiu que Geraldo Caetano foi assassinado depois ter desfeito a sociedade com José Sandro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas