Juiz converte prisão para preventiva e trio suspeito de matar Vivianny está isolado

21
0
COMPARTILHE

Os suspeitos de envolvimento na morte da vendedora Vivianny Crisley, de 29 anos, tiveram prisão temporária convertida em preventiva. A mudança ocorreu após decisão do Juiz Isaac Torres, da 6ª Vara Regional de Mangabeira, na Zona Sul de João Pessoa. Allex Aurélio Tomás dos Santos, Jobson Barbosa da Silva Júnior e Fágner das Chagas Silva já estão detidos no presídio do Roger, na Capital, em cela separada dos demais apenados. Veja vídeo abaixo

Leia mais Notícias no Portal Correio

Após prisão, o trio foi apresentado oficialmente no dia 25 de novembro, durante coletiva de imprensa na Central de Polícia Civil, em João Pessoa. Na ocasião, o delegado de Homicídios, Reinaldo Nóbrega, revelou que Vivianny foi morta a golpes de chave de fenda porque pediu para voltar pra casa: “vamos calar a boca dessa nega”, teria dito um dos suspeitos. Eles confessaram a autoria do assassinato.

Devido à repercussão do caso, a Secretaria de Administração Penitenciária já pediu a transferência dos detentos para o presídio PB1. 

Entenda o caso

A jovem desapareceu no dia 21 de outubro, depois que saiu de uma casa de shows, no bairro dos Bancários, na Zona Sul de João Pessoa. No dia 11 de novembro, o estoquista Alex Aurélio Tomas dos Santos, 22, foi apresentado pela Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) da Capital. Jobson Barbosa e Fagner das Chagas foram presos no dia 2 de novembro no ‘Morro do Acarí’, no Rio de Janeiro. O corpo da vítima foi encontrado no dia 7 de novembro, na divisa entre os municípios de Bayeux e Santa Rita.

Veja reportagem da TV Correio:


 

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas