?lcool chega a R$ 3,14 em JP e Procon investiga alta, mesmo com fim da ‘crise’

14
COMPARTILHE

Os preços dos combustíveis continuam altos na Paraíba, mesmo após a normalização do abastecimento garantida pelo Estado. A Secretaria de Defesa do Consumidor de João Pessoa (Procon-JP) quer saber o motivo desa alta nos valores. Segundo o Procon, postos poderão ser punidos caso os preços continuem altos sem justificativa. O litro do álcool ficou mais caro em 34 estabelecimentos e chega a R$ 3,149 na cidade; outros 44 mantiveram e oito reduziram o preço do etanol. Veja abaixo mais detalhes da pesquisa de preços dos combustíveis na Capital.

Leita também: 

Porto de Cabedelo faz ‘hora extra’ para garantir gasolina na Paraíba; assista

Petrobras e MPPB garantem que crise da gasolina na PB acaba nesta sexta-feira

Petrobras diz que falta de combustíveis na PB ocorre por “alta na demanda nacional”

A equipe do Procon-JP realizou uma pesquisa pelos postos da cidade e, segundo a coordenadora de pesquisa Suênya Rodrigues, dicou constatado que os postos não estão diminuindo.

Pesquisa de preços

De acordo com pesquisa do Procon, divulgada nesta terça-feira (12), o menor preço do etanol (R$ 2,649) é encontrado no posto SIM (Água Fria) e, o maior (R$ 3,149) no posto JR (Manaíra). O secretário do Procon-JP, Helton Renê, afirma que o preço do álcool está com elevações alarmantes e isso é também uma interferência na alta do preço da gasolina porque o produto é composto por 27% de álcool. Veja aqui a pesquisa com todos os preços.

Quanto à gasolina, 53 postos aumentaram o preço, cinco a menos que na última pesquisa realizada no dia 29 de dezembro de 2015. Cinco baixaram e três mantiveram o valor do produto no levantamento de preço atual. O menor preço (R$ 3,570) foi encontrado no Posto Boa Viagem (Distrito Industrial) e o maior (R$ 3,899) ficou com o posto América (Varadouro).

O litro do óleo diesel teve aumento de preço em 28 postos, dois reduziram e 22 mantiveram, com o menor preço (R$ 2,779) praticado no posto Extra (Bairro dos Estados) e o maior (R$ 3,099) no posto Automix (Torre). O preço do gás natural veicular (GNV) se manteve em todos os 12 postos que revendem o produto, com a média de preço de R$ R$ 2,396.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas