Mãe é presa suspeita de matar o filho de dois meses, em João Pessoa

353
COMPARTILHE

Foi presa por homicídio culposo (quando não há intenção de matar), no fim da manhã desta segunda-feira (30), uma mulher de 30 anos suspeita de matar o próprio filho, um bebê de dois meses, na madrugada desta segunda no bairro Alto do Céu, Zona Norte de João Pessoa.


Leia também: Bebê de dois meses é achado morto em casa na Capital

O bebê foi achado morto na manhã desta segunda pelos próprios pais, que acionaram o Samu, mas quando a equipe médica chegou ao local a criança já estava morta. Com isso, a Polícia Civil foi chamada para investigar o caso.


Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo o delegado Carlos Othon, da Delegacia de Homicídios da Capital, inicialmente, a suspeita disse que não sabia os motivos para a morte do filho, mas, em depoimento, acabou confessando que deixou a criança cair enquanto dormia.

“Inicialmente ela sustentou que não sabia o porquê do filho ter morrido, mas depois eu conversei com ela e ela acabou confessando. Ela nos contou que bebeu na residência de um conhecido e que chegou em casa tarde e cansada, indo dormir com o bebê. Por volta das 2h, a criança acordou com fome e ela deu de mamar na beira da cama. Porém, ela adormeceu e o bebê caiu de cabeça no chão, não resistindo e morrendo”, afirmou o delegado.

Presa, a mulher pagou fiança e vai responder pelo crime em liberdade. Ainda conforme o delegado, ela foi indiciada por homicídio culposo por ter agido com negligência.

“Não foi uma morte planejada, premeditada, foi uma negligência. Ela se mostrava sofrida com a perda do filho e por isso arbitrei fiança. Agora, iremos esperar o resultado da perícia e da necropsia da criança para saber se a versão que a suspeita contou bate com os laudos periciais”, concluiu o delegado.

O resultado da necropsia que vai confirmar a causa da morte da criança deverá ser divulgado em até 15 dias.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas