Mais de 200 assaltos a postos de combust?veis s?o registrados em Jo?o Pessoa

14
0
COMPARTILHE

Frentistas e donos de postos de combustíveis estão inseguros com os frequentes roubos em João Pessoa. Entre janeiro e julho deste ano, mais de 200 assaltos a postos foram registrados na Capital, segundo levantamento do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindipetro-PB) e fornecido ao Portal Correio, nesta quarta-feira (22).

Leia mais Notícia do Portal Correio

Um dos ataques aconteceu nessa terça-feira (21) onde um posto foi assaltado no bairro dos Estados, na Capital. A dupla em motocicleta levou dinheiro do caixa, que estava com os frentistas. Ninguém foi preso.

A ação dos bandidos é quase sempre a mesma. Dois homens em uma moto, um deles armado anuncia o assalto. Toda a ação dura em média apenas 20 segundos. Para não serem identificados, geralmente os assaltantes usam capacetes ou toucas para esconder o rosto. A maioria não se importa com as câmeras de segurança que flagram os crimes e ajudam as autoridades policiais a prender os suspeitos.

Os funcionários se queixam da insegurança e dizem que os roubos são recorrentes. As medidas de segurança adotadas por alguns empresários do setor acabam sendo improvisadas: contratação de seguranças particulares, mudança dos horários de funcionamento das lojas de conveniência não têm resolvido o problema da violência

O Sindipetro disse, por meio da assessoria de imprensa, que por conta dos crimes, os empresário do ramo decidiram fechar as portas dos postos às 21h. Dos 140 estabelecimentos existentes na Capital, apenas 10% funcionam 24 horas.

Policiamento

Para evitar os crimes a polícia está intensificando o patrulhamento. “ A gente vem realizando constantes operações nas Grande João Pessoa com o intuito de reprimir os crimes. Denominadas de ‘Nômade’, ‘Impacto’ e ‘Saturação’, as ações são desenvolvidas em áreas detectadas pelas nossas estatísticas de alta de periculosidade ou que tenha ocorrido crimes recentes. Com relação a postos, não temos registro dessa ‘explosão’ de ataques, mas não investigar e reforçar o policialmento”, explicou o coronel Lívio Delgado, que é comandante do policiamento da região metropolitana de João Pessoa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas