Mais de 780 pessoas morrem por problemas com cigarro e PB começa campanha

31
0
COMPARTILHE

A Paraíba registrou a morte de 785 pessoas vítimas de cânceres relacionados ao fumo entre os anos de 2015 e 2016, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer divulgados nessa segunda-feira (13) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Para evitar mais conscientizar a população, a SES promove, nesta terça-feira (14), uma campanha em alusão ao Dia Estadual de Combate ao Fumo.


Leia mais Notícias no Portal Correio

A programação será das 9h às 12h no Shopping Tambiá, Centro de João Pessoa. Durante o evento, vão ser oferecidos testes de Fagerstrom (que avalia o grau de dependência à nicotina) e Peak Flow (avalia a capacidade respiratória); e aferição de pressão arterial.

Além disso, os participantes vão ter orientações sobre os malefícios do tabagismo, os locais de tratamento disponíveis no Sistema Único de Saúde (Sus), explicações sobre a Lei Anti-Fumo e distribuição de material educativo.

“O Dia Estadual de Combate ao Fumo é mais uma data em que podemos alertar a população para a prevenção do tabagismo, bem como seu tratamento e a proibição do uso do cigarro em ambientes de uso coletivo total ou parcialmente fechados. É um evento pontual que reafirma o trabalho feito durante todo o ano”, informou a chefe do Núcleo de Doenças e Agravos não Transmissíveis da SES-PB, Gerlane Carvalho.


Tratamento

No estado, a estimativa é de que 453.5 mil paraibanos sejam fumantes. Com isso, os fumantes que optarem por largar o vício podem buscar atendimento nos 37 Centros de Referência para Tratamento dos Fumantes.

O serviço é oferecido em Unidades de Saúde da Família; em Centros de Atenção Psicossocial (Caps); Centros de Atenção Integral à Saúde (Cais); Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e Centros de Saúde.

O tratamento nesses locais é mantido pelo Ministério da Saúde, que repassa medicamentos ao Estado.

Já os hospitais de referência para tratamento aos tipos de câncer relacionados ao uso do tabaco, pelo SUS, são: Napoleão Laureano e Instituto Walfredo Guedes (Hospital São Vicente), em João Pessoa; e Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC) e Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba, em Campina Grande.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078. 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas