Maratonas aquáticas: conheça a modalidade que estará nos Jogos Olímpicos

4
0
COMPARTILHE

Inspirado nas grandes travessias que os nadadores fazem em mar aberto, como cruzar o Canal da Mancha entre a Inglaterra e a França, a maratona aquática é também uma prova de resistência. São dez quilômetros nadando em águas abertas – seja em rios, lagos, oceanos e canais.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

Com o crescimento da prática, o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou, em 2005, que a maratona aquática faria parte dos Jogos Olímpicos, entrando no programa da natação. A estreia aconteceu em Pequim 2008, e, neste ano, a maratona aquática ganhou status de esporte.

A história das provas reúne quatro campeões olímpicos – o holandês Maarten van der Weijden ficou com a medalha de ouro em sua primeira edição, e o tunisiano Oussama Mellouli, nos Jogos passados. Entre as mulheres, Larisa Ilchenko, da Rússia, subiu ao lugar mais alto do pódio em 2008. Quatro anos depois, foi a vez da húngara Eva Risztov.

Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a largada será numa plataforma sustentada por boias, bem perto do Forte de Copacabana. Os 25 competidores irão então nadar três voltas, em um circuito delimitado por boias. Depois que passarem pelo quinto posto de controle, após a terceira volta, nadam rumo à reta final. Quem tocar primeiro a placa de chegada, ganha.

A prova masculina deve sempre largar antes da prova feminina. Os atletas usam touca (até duas), óculos de natação e trajes de nado – bermuda, maiô ou macacões próprios. O uso de clips de nariz (“nose clips”) e tampões de ouvido é liberado.

Os nadadores podem ser escoltados e orientados por seus treinadores, que ficam em embarcações ou estruturas montadas ao longo do percurso. É permitido comer e hidratar-se durante a prova: para isso, os representantes dos atletas devem entregar os alimentos manualmente ou por uma vara de alimentação, que mede até cinco metros.

Em todas as competições, são determinados os limites de tempo a partir do momento de chegada dos primeiros nadadores: 15 minutos por cada cinco quilômetros (ou parte dele), até um limite máximo de tempo de 120 minutos. Um nadador que não termine a prova dentro do tempo limite será retirado da água, exceto os que o árbitro permita concluir a prova.

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) é a entidade que rege o esporte no país. A Federação Internacional de Natação (Fina) organiza as competições internacionais.

Maratona Aquática

Leia
mais notícias
em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no
Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar
informações à Redação
do Portal Correio pelo
WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas