Marcelinho assume responsabilidade de pênalti perdido e lamenta jejum

42
0
COMPARTILHE

Três anos e dez meses. É esse o intervalo de tempo que separa o Treze da sua última vitória sobre o maior rival, o Campinense. De lá pra cá aconteceram quatorze jogos, sendo 13 pelo Campeonato Paraibano e uma partida amistosa (Taça dos 150 de Campina Grande, em 2015). Foram sete empates e sete vitórias para a Raposa. Acesse o Voz da Torcida.

Leia mais notícias de Esporte no Portal Correio

No domingo (19) parecia que finalmente o Galo voltaria a vencer o Clássico dos Maiorais. E o tabu seria quebrado justamente numa edição histórica, a de número 400.

O Treze jogava melhor e teve nos pés do seu capitão a principal chance da partida. Quando o meia do Treze Jean Carlo sofreu pênalti, na metade do primeiro tempo, Marcelinho Paraíba não pensou duas vezes: pegou a bola e chamou a responsabilidade.

Em questão de segundos a explosão de alegria trocou de lado no Amigão, e passou dos alvinegros para os rubro-negros. A maior estrela do estadual, que chegou a ser anunciado pela Raposa, mas acabou acertando com o Galo, perdeu a penalidade.

“Estou a muitos anos no futebol. Eu sabia que era uma responsabilidade e eu assumo a responsabilidade. Infelizmente eu perdi o pênalti e não conseguimos a vitória. O torcedor sai chateado, porque faz muitos anos que não vence o rival. Mas jogamos muito bem, infelizmente não deu”, declarou o camisa 10 do Galo.

Mesmo assumindo o erro, Marcelinho destaca que o goleiro Gledson do Campinense, também teve seus méritos na penalidade.

“Pênalti bem batido é aquele que você faz. Apesar dele ter ido muito bem, eu peguei mal na bola. Bati meia altura, coisa que facilita para o goleiro. Mas ele teve mérito, acertou o lado que bati. Treinei muito essa semana. Perder pênalti faz parte do futebol, grandes jogadores já perderam pênalti. Eu mesmo já perdi alguns, como também já fiz vários”, explicou o camisa 10.

Agora o meia vai desfalcar o Galo na próxima partida, contra o Paraíba, domingo (26), no Presidente Vargas.

É que o atleta está com as malas prontas para Berlim, onde fará um jogo de despedida pela equipe do Hertha. Lá ele é considerado um dos maiores jogadores da história do time alemão.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078. 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas