Ministério da Fazenda em JP segue ocupado por grupos que protestam contra PEC

104
0
COMPARTILHE

Já dura mais de 20 horas a ocupação do prédio do Ministério da Fazenda, na Avenida Epitácio Pessoa, no Bairro dos Estados, em João Pessoa. Os manifestantes protestam contra a PEC do Teto de Gastos Públicos, aprovada no Senado, e outras medidas adotadas no governo Michel Temer, como a reforma da Previdência. Houve confusão e portas de vidros do órgão foram quebradas.

Leia também: 

Veja como os senadores da PB votaram na aprovação da PEC do Teto dos Gastos

Protestos contra a PEC dos Gastos deixam trânsito ruim em vias de João Pessoa

Salário mínimo entra na regra da PEC dos Gastos; entenda o que muda com a aprovação

Nesta quarta-feira (14), os manifestantes serviram um café da manhã e receberam um delegado da Polícia Federal, que tentou um acordo com o grupo, mas sem sucesso. As pessoas afirmaram que não há previsão para deixar o prédio. Em virtude da ocupação, os serviços estão suspensos e os servidores foram impedidos de entrar para trabalhar. O trânsito chegou a ser interrompido porque fogo foi ateado em pneus.

Após o resultado da aprovação, manifestantes ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) e ao Movimento Sem Terra (MST) comandaram atos públicos em João Pessoa que começaram às 14h no colégio Liceu Paraibano, no Centro, e se dividiram em percursos pelo Parque da Lagoa e pela Avenida Epitácio Pessoa, principal via da Capital. Com faixas, cartazes e palavras de ordem, os manifestantes protestaram nessa terça contra a PEC do Teto de Gastos Públicos e outras medidas adotadas no governo Michel Temer, como a reforma da Previdência.

Prioridade do governo Temer, a PEC que congela os gastos públicos por 20 anos foi aprovada em segundo turno de votação no Senado no começo da tarde dessa terça. O texto restringe o crescimento das despesas do governo federal à inflação do ano anterior. Foram 53 votos favoráveis e 16 contra – a aprovação dependia de ao menos 49 votos. Recente pesquisa Datafolha revela que 60% da população rejeita a medida.

Leia
mais notícias em portalcorreio.com.br,
siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas