Ministro alem?o diz que Brasil sair? mais forte do que entrou na crise

5
0
COMPARTILHE

Brasil e Alemanha assinaram nesta quinta-feira (20) um acordo para ampliar a cooperação bilateral nas áreas de portos e logística. Durante a cerimônia, o ministro de Transportes e Infraestrutura Digital da Alemanha, Alexander Dobrindt, manifestou confiança de que, a exemplo de seu país, o Brasil vai superar as dificuldades econômicas e, sabendo disso, acredita que empresas alemãs terão interesse em investir nos portos brasileiros.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Dirigindo-se ao ministro da Secretaria dos Portos, Edinho Araújo, Dobrindt disse que acompanha “a evolução e o desenvolvimento” do Brasil. “Estamos dispostos, dentro das possibilidades, a apoiar o Brasil mesmo com o impasse em termos econômicos”, disse o ministro alemão. Segundo ele, o Brasil sempre demonstrou força para superar as dificuldades. “As adaptações que estão sendo feitas [de ajustes econômicos] foi algo que a Alemanha teve de fazer anos atrás. Saímos mais fortes do que estávamos quando entramos na crise. Confio que o Brasil saiba fazer o mesmo e vai sair melhor do que entrou”.

Dobrindt acrescentou que Brasil e Alemanha compartilham de uma mesma opinião: “o bem-estar a longo prazo só é assegurado com investimentos em infraestrutura”. Ele citou alguns estudos feitos na Alemanha – sobre as regiões do mundo que têm perspectiva de se desenvolverem no futuro – que relacionam desenvolvimento e bem-estar a transporte de pessoas, mercadorias e dados.

“Seus investimentos em portos garantem ao Brasil esse desenvolvimento futuro. Os novos terminais de portos poderão se concretizar com a ajuda de investidores privados. Vamos falar com empresas alemãs sobre a viabilidade desses investimentos”, disse Dobrindt.

O ministro da Secretaria dos Portos, Edinho Araújo, informou que já recebeu 35 propostas de estudos para seis áreas portuárias com previsão de serem arrendadas no ano que vem. “Onze empresas apresentaram, ao todo, quase seis propostas por área. Isso mostra que o setor está aquecido e a demanda por investimentos é vigorosa”, disse ele.

Sobre o acordo assinado hoje, o ministro brasileiro disse que a cooperação poderá ser na forma de intercâmbio de experiências, especializações, know-how, capacitação e fomento entre os dois países.

Segundo o ministro alemão, o acordo vai possibilitar o aumento da competitividade das estruturas portuárias brasileiras. “Competimos com várias regiões do mundo e ambos queremos manter nosso lugar de liderança nos portos. Vocês na América do Sul e nós na Europa”.

Mais cedo, Dobrindt se reuniu com o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, para uma conversa sobre as concessões de rodovias e ferrovias previstas no Programa de Investimentos em Logística (PIL) – em especial sobre o projeto de construção da ferrovia Bioceânica, que integrará o Centro-Oeste e o Norte brasileiro ao Peru. A ferrovia será usada para escoar a produtos agrícolas aos mercados asiáticos.

Em outro encontro entre autoridades brasileiras e alemãs, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, se reuniu com o vice-ministro da Economia e Energia da Alemanha, Mattias Machnig. Os ministros conversaram sobre a criação de grupos de trabalho e fóruns que vão avaliar outras possibilidades de acordos bilaterais entre os dois países.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas