Morre agente de trânsito atropelado durante blitz da Lei Seca em JP

69
0
COMPARTILHE

Morreu, no início da noite deste domingo (22), o agente de trânsito Diogo Nascimento, de 34 anos, que foi atropelado por um carro de luxo durante a madrugada de sábado (21), no bairro do Bessa, em João Pessoa. Ele sofreu traumatismo craniano extenso e trauma torácico, conforme o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, para onde foi socorrido. 

Leia mais Notícias no Portal Correio

O óbito foi confirmado pela assessoria de imprensa da unidade de saúde. Conforme nota oficial, novos exames foram realizados e comprovaram a ausência de fluxo cerebral. O óbito foi declarado pela equipe médica às 18h. O hospital havia aberto protocolo de morte encefálica pela manhã.  

Leia também: Desembargador alega bons antecedentes ao dar habeas corpus a suspeito de atropelar agente de trânsito em JP 

Diogo Nascimento era servidor do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB) e comandava uma blitz da Operação Lei Seca na Avenida Governador Argemiro de Figueiredo quando foi atingido por um Porsche que trafegava em alta velocidade. O motorista fugiu sem prestar socorro, mas, devido ao impacto da batida, a placa do veículo caiu na pista e foi apreendida pelas autoridades.

A Justiça chegou a decretar prisão temporária do motorista, mas a ordem de prisão foi suspensa pelo desembargador Joás de Brito Pereira Filho, que concedeu habeas corpus ao suspeito. Na decisão, ele considerou que a prisão seria desnecessária, pois o condutor do Porsche “é réu primário e tem bons antecedentes”. No documento, ele condiciona o suspeito a algumas medidas, como se apresentar às autoridades nos próximos dias para prestar esclarecimentos. O motorista também teve Carteira de Habilitação recolhida e não poderá frequentar bares. 

De acordo com o delegado Marcos Paulo, que cuida do caso, o suspeito deve ser indiciado por homicídio doloso (quando há intenção de matar). Para o policial, o motorista “quis passar por cima de Diogo, de acordo com provas e relatos colhidos até o momento”. 

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas