Morre Alan Rickman, o professor Snape de Harry Potter

24
COMPARTILHE

Morreu nesta quinta-feira (14) o ator Alan Rickman, famoso como o professor Snape dos filmes do bruxo Harry Potter. O britânico de 69 anos foi vítima de um câncer.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Apesar de ganhar milhões de fãs por conta de Harry Potter, Rickamn é um dos atores mais respeitados do Reino Unido e construiu uma bela carreira no teatro antes de brilhar na TV e nos cinemas.

Ele ganhou um Globo de Ouro de Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme por Rasputin, que também deu a ele o prêmio Emmy. Ele foi quatro vezes indicado ao BAFTA, o Oscar britânico e venceu em 1992 como o Xerife de Nottingham em Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões. Infelizmente, o ator nunca foi indicado ao Oscar.

Entre os maiores sucessos da carreira de Rickman estão Duro de Matar, na qual viveu o terrorista Hans Gruber, Um Romance de Outro Mundo, pelo qual foi indicado a vários prêmios, Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet, a comédia romântica Simplesmente Amor e, claro, os oito filmes baseados nos livros de Harry Potter, na qual ele imortalizou o Professor Severo Snape.

Além de ator, Rickman desenvolveu trabalhos como diretor. Seu primeiro filme foi Momento de Afeto, em 1997, e recentemente ele foi elogiado por Um Pouco de Caos, protagonizado por Kate Winslet.

Alan Rickman nasceu em Londres, na Inglaterra, em 1946, e não vinha de família rica. Sua mãe era dona de casa e seu pai um operário. O casal teve quatro filhos. Seu pai faleceu quando ele tinha apenas oito anos. Desde pequeno, ele mostrava grande aptidão para as artes. Bom aluno, ele recebeu uma bolsa de estudos e fui estudar em uma escola particular em Hammersmith, onde começou a fazer teatro.

Rickman se formou em design gráfico, chegou a trabalhar em um jornal e teve até uma empresa junto com amigos.

Foi aos 25 anos que decidiu seguir carreira de ator. Ele conseguiu entrar na prestigiada Royal Academy of Dramatic Art (Rada) e terminou o curso de atuação em 1974. Na época, ele trabalhava para pagar os gastos e recebeu vários prêmios da instituição, incluindo um de melhor aluno. Começou trilhando uma trajetória de sucesso no teatro, sendo que marcou presença em três edições no Festival Internacional de Edimburgo, na Escócia. 

Em 1985, o ator interpretou o personagem principal da peça Les Liaisons Dangereuses [Ligações Perigosas], que foi parar na Broadway, em 1987. Por conta do papel, ele recebeu uma indicação ao Tony Awards e ao Drama Desk Awards. O trabalho chamou a atenção dos produtores de Duro de Matar, que o chamaram para um dos papéis mais importantes de sua extensa carreira cinematográfica: o vilão Hans Gruber.  

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas