Motoristas são multados por problemas em controlador de velocidade; entenda

37
COMPARTILHE

Uma operação do Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial da Paraíba (Imeq), órgão vinculado ao Inmetro no Estado, autuou 106 veículos, entre vans, ônibus e caminhões, entre os dias 12 e 18 deste mês, por adulteração no cronotacógrafo, equipamento responsável pelo controle da velocidade. Alguns veículos também estavam com o aparelho vencido.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O diretor-superintendente do Imeq, Arthur Galdino, disse que a cada dois anos os veículos devem passar por uma vistoria e ter o equipamento renovado. “Ele registra, além da velocidade, o horário do movimento. Um problema grande que notamos é que muitos motoristas desligam o sistema e ultrapassam os limites de velocidade na tentativa de faturar mais com as viagens mais rápidas. Já constatamos casos em que o cronotacógrafo acusou que o motorista parava apenas duas horas por dia. Um condutor desse é uma bomba ambulante”, disse Galdino.

Os responsáveis pelos veículos foram autuados e terão de pagar multas que variam em torno de R$ 1 mil. “É uma infração gravíssima, sobretudo se levarmos em consideração que esse tipo de atitude pode acabar com vidas”, ressaltou Galdino.

O consumidor pode entrar em contato com o Inmetro pelos seguintes contatos: 0800-285-1818 ou pelo e-mail ouvidoria@inmetro.gov.br.

O Imeq está promovendo operações semanais, realizadas com caráter de blitz, tanto em postos da Polícia Rodoviária Federal como em terminais rodoviários, além de abordagens aleatórias. Veículos de passeio não estão incluídos na ação.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas