Muita política, poucos resultados

14
0
COMPARTILHE

Não fosse Francisco Sarmento um dos mais respeitados especialistas em recursos hídricos do País, conhecedor profundo do projeto da transposição do São Francisco do qual foi consultor, seria difícil acreditar na avaliação que fez em entrevista a Hermes de Luna, no “Debate” da TV Correio: por conta de problemas na obra, e mantido o atual ritmo de liberação, as águas só chegarão a Campina em cinco anos.

Inaugurada duas vezes – pelo presidente Michel Temer e pelos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff -, a obra não oferece, no momento, condições de bombeamento de água no ritmo que atenderia Campina Grande a curto prazo. A culpa não seria das bombas, conforme explica Sarmento, mas dos problemas que ameaçam pelo menos três barragens -Barreiro, Campos e Barro Branco – que não podem ser enchidas até o nível operacional normal sem o risco de rompimento.

As bombas cedidas pelo governo de São Paulo estão liberando uma fração do necessário e alimentando a ilusão de que o Eixo Leste foi concluído. Sarmento mediu a vazão com destino a Porções e constatou que está em torno de 300 litros por segundo. Foi anunciado que atingiria quatro metros cúbicos por segundo neste mês, mas só poderá ser alcançada com a correção das barragens.

Sarmento, que visitou as estações de bombeamento, canais e barragens desde a EBV-5, disse que a preocupação foi trazer água para atender a crise hídrica de Campina, e que as improvisações estão evidentes, sendo os problemas surgidos já na primeira semana de funcionamento o atestado.

Como fica Campina? Sarmento diz que não há mais possibilidade de Plano B. Resta corrigir os problemas da transposição, pois está se configurando o 6° ano consecutivo de seca, reduzindo as esperanças de água do céu. O racionamento deve continuar. Alerta que a água de Boqueirão, onde restam apenas 3,4% do volume, está com qualidade comprometida pela alta concentração de sais.

Por que Michel Temer apressou-se em inaugurar a obra? Por que os ex-presidentes Lula e Dilma mobilizaram meio mundo para reinaugurá-la? Será que o governador Ricardo Coutinho ignora tudo e por isso participou das duas festas e silenciou sobre o risco de colapso que Campina continua enfrentando?

Vou registrar a resposta de Sarmento: “As inaugurações foram políticas”. Em outras palavras, focaram nos votos das águas.

TORPEDO

“É um golpe na democracia, no direito do cidadão escolher livremente em quem deva votar. Votando no partido, poderia estar votando em pessoas envolvidas em todo tipo de imoralidade na política.”

Do deputado Janduhy Carneiro (Podemos), sobre a proposta de votação em lista fechada de partidos para cargos no Legislativo.

PRE x Lula

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) vai investigar a chamada “inauguração popular” do Eixo Leste da Transposição pelo ex-presidente Lula, e verificar se houve crime eleitoral, com antecipação da campanha de 2018.

Consequências

O procurador Marcos Queiroga explica que se comprovada ilegalidade, poderá resultar em multa e ainda favorecer, no período eleitoral de 2018, representação por abuso de poder econômico com cassação de registro.

Presidente

O vereador João Bosco dos Santos Filho, o Bosquinho (PSC) é nome de consenso para presidir o Conselho de Ética na Câmara de João Pessoa. O presidente Marcos Vinicius pedirá, hoje, que líderes indiquem membros.

Diálogo

A decisão do presidente Marcos Vinícius (PSDB) de encaminhar as matérias com antecedência para os gabinetes, possibilitou fato raro no plenário da Câmara. Seis matérias do Executivo foram votadas sem brigas.

ZIGUE-ZAGUE

Os governadores não aprovaram a decisão de Temer de tirar servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência, pois terão quer assumir ônus das medidas.

Temer aceitara dividir com deputados federais e senadores o desgaste das mudanças impopulares. Agora, governadores e deputados estaduais terão que fazer sua parte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas