Na PB, ministro garante que cronograma para fim da TV anal?gica ser? cumprido

9
0
COMPARTILHE

Em 2019 não haverá mais o sinal da TV analógica no Brasil. A transmissão para os televisores passarão a ser totalmente digital até o dia 31 de dezembro de 2018, como garantiu o ministro das Comunicações, André Figueiredo, em passagem pela Paraíba. Para assegurar que não haja a exclusão de nenhum domicílio nesse processo, serão dados receptores do sinal à população de baixa renda.

Leia mais notícias de Política do Portal Correio

“A TV analógica desaparece até 31 de dezembro de 2018 e nesse decorrer do prazo que se inicia no próximo dia 29 de novembro está previsto o piloto no município de Rio Verde, em Goiás”, disse o ministro ao Portal Correio nesta terça-feira (10) no Fórum de Governança da Internet, que acontece na Capital paraibana, no Centro de Convenções.

Nas maiores cidades do país, segundo portaria do Ministério das Comunicações publicada no Diário Oficial da União, a TV analógica será desligada em 2016, começando por Brasília, no dia 3 de abril; São Paulo, em 15 de maio; Belo Horizonte, 26 de junho; Goiânia, 28 de agosto; e Rio de Janeiro, 27 de novembro.

Segundo o ministro para finalizar o sinal digital o governo federal deverá cumprir exigência legais. “Para desligar totalmente o sinal analógico, pelo menos 93% dos domicílios têm que estar habilitados para receber o sinal digital”, explicou.

Para cumprir a determinação, ele afirmou que o governo está fornecendo receptores a população de baixa renda e irá criar política econômicas para tornar os produtos, que dão acesso ao sinal digital, mais baratos.

“Boa parte desses componentes são fabricados e desenvolvidos aqui na Universidade Federal da Paraíba. Já distribuídos sete mil set top box (receptores). Isso vai fazer com que os beneficiários do Bolsa Família tenham acesso a esses conversos. Agora também temos tido a preocupação de buscar soluções mais econômicas de modo que as família, principalmente das classes C e D, possam ter acesso. Que venham a adquirir televisores mais baratos e já sejam digitais ou mesmo a aquisição dos receptores”, declarou.

Ele ainda garantiu que os prazos serão cumpridos. “Esses prazos estão sendo pactuados entre os setores da radiodifusão e os setores de telecomunicações para que não haja prejuízo no cronograma de implementação desse que vai ser um grande avanço para a população. A qualidade do sistema digital é muito superior ao analógico, então temos a absoluta convecção que será um grande ganho para o Brasil”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas