Manaíra e mais nove praias devem ser evitadas na Paraíba; veja orientações

Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) classificou 46 praias do litoral paraibano como apropriadas para o banho

Cidades | Em 12/08/17 às 09h04, atualizado em 12/08/17 às 09h10 | Por Redação
Portal Correio
Segundo a Sudema, 46 praias estão liberadas

A Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) classificou 45 praias do litoral paraibano como apropriadas para o banho. A qualidade da água varia entre excelente, muito boa e satisfatória. Outras 11 devem ser evitadas, conforme as orientações abaixo. O relatório desta semana é válido até a sexta-feira (18). Comente no fim da matéria.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Em João Pessoa, os banhistas devem evitar a praia do Bessa I, no trecho que fica 100 metros à direita e 100 metros à esquerda do maceió da praia do Bessa. Já a praia de Manaíra está imprópria para o banho em toda a sua extensão. Na praia do Cabo Branco, a Sudema recomenda aos banhistas evitarem as proximidades da rotatória, da final da Av. Cabo Branco (100 metros à direita e 100 metros à esquerda). Na praia da Penha, o banho deve ser evitado no trecho que fica 100 metros à direita e 100 metros à esquerda da desembocadura do Rio do Cabelo. E na praia do Sol, as proximidades da desembocadura do riacho Camurupim estão impróprias.

No município de Cabedelo, é bom evitar a praia do Jacaré, no trecho que fica à esquerda do estuário do rio Paraíba. Na praia do Miramar, o trecho que fica 100 metros à direita e à esquerda da galeria de águas pluviais não é apropriado para os banhistas. Enquanto no município de Pitimbu, deve-se evitar a praia do Maceió, no trecho que fica 100 metros à direita e à esquerda da desembocadura do riacho Engenho Velho; e na praia de Pitimbu, a Sudema classificou impróprio o trecho nas proximidades do final da Rua da Paz. Já na Praia de Acaú/Pontinha, evitar o banho no Rio Goiana.

A autarquia ainda recomenda aos banhistas que evitem os trechos de praias localizados em áreas frontais a desembocaduras de galerias de águas pluviais, principalmente se houver indício de escoamento recente.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Atenção

Fechar