Vistoria identifica pontes e assoreamento que podem bloquear água da transposição na PB

Na vistoria, foram identificados obstáculos artificiais e naturais existentes; ocupação humana nos trechos; situação geral do assoreamento aparente e das matas ciliares

Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente | Em 11/08/17 às 17h52, atualizado em 11/08/17 às 18h03 | Por Redação
Divulgação/Secom-PB
Pontes também poderão atrapalhar curso das águas

A Secretaria de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia (Seirhmact) concluiu o relatório das vistorias realizadas nos trechos dos Riachos Morros e Tamanduá e no Rio Piranhas, por onde irão passar as águas da Transposição do Rio São Francisco no eixo norte. O relatório apontou problemas que podem prejudicar o fluxo das águas. Comente no fim da matéria.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo a Seirhmact, o relatório foi enviado ao Ministério da Integração Nacional. Na vistoria, foram identificados obstáculos artificiais e naturais existentes; ocupação humana nos trechos; situação geral do assoreamento aparente e das matas ciliares; condição aparente da geometria hidráulica e do perfil longitudinal dos canais.

“Nós já nos antecipamos e iniciamos os trabalhos de limpeza e retificação ao longo do Rio Piranhas e fizemos esse relatório para que o Ministério da Integração Nacional tomasse conhecimento de como está a situação atual do leito do rio”, disse o secretário executivo de Recursos Hídricos da Paraíba, Deusdete Queiroga.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Atenção

Fechar