Mulher tenta entrar em presídio com celulares nas partes íntimas e chips em marmita

Segundo João Rosas, diretor da unidade prisional, o material seria para o marido dela que foi condenado a 26 anos por assalto, Roubo, estupro, furto e lesão corporal

Polícia | Em 11/01/17 às 11h59, atualizado em 11/01/17 às 12h01 | Por Hyldo Pereira
Divulgação/ João Rosas
Celulares estavam nas partes íntimas da mulher

Uma mulher de 26 anos foi presa quando tentava entrar na Penitenciária de Segurança Máxima Geraldo Beltrão, em João Pessoa, com dois celulares escondidos na vagina, além de carregador e chips em uma marmita. O flagrante aconteceu na manhã desta quarta-feira (11). O material seria para o marido dela de 30 anos.

Leia mais Notícias do Portal Correio

Segundo João Rosas, diretor da unidade prisional, a jovem passou pelo procedimento de revista quando foi flagrada pelo escâner corporal com os celulares nas partes íntimas.

“Os dois celulares estavam escondidos no corpo além de três invólucros revestidos com farinha de milho dentro da marmita da refeição, onde estavam três chips de operadoras diversas, além de três cabos carregadores de celular”, explicou João Rosas.

O diretor confirmou que o material seria para o esposo da jovem que foi condenado a 26 anos por assalto, Roubo, estupro, furto e lesão corporal. A visitante foi encaminhada para a Central de Flagrantes da Polícia Civil da Capital. Ela ficará 180 dias proibida de visitar o marido.

Chips foram encontrados em farelo de milho

Foto: Chips foram encontrados em farelo de milho na marmita para o preso 
Créditos: Divulgação/ João Rosas

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Atenção

Fechar