Colégio de Procuradores de Justiça aprova proposta orçamentária 2016 do MPPB

Integrantes do CPJ aproveitaram a oportunidade para saudar a recondução de Bertrand Asfora ao cargo de procurador-geral de Justiça da instituição para o biênio 2015/2017 e pela participação de Herbert Targino em sua primeira sessão ordinária como procurador de Justiça

Política | Em 02/09/15 às 19h34, atualizado em 02/09/15 às 19h49 | Por Redação
Divulgação
Sessão do Conselho de Procuradores

A proposta orçamentária referente ao exercício financeiro de 2016 do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e do Fundo Especial do Ministério Público (Femp) foi aprovada, por unanimidade, pelo Colégio de Procuradores de Justiça (CPJ), na tarde desta quarta-feira (2), durante a 5ª Sessão Ordinária do colegiado, realizada na Sala de Sessões, localizada no terceiro andar do edifício-sede da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), em João Pessoa.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

O próximo passo agora é o envio da proposta ao governo do estado”, ressaltou o procurador-geral de Justiça do MPPB, Bertrand de Araújo Asfora, presidente do Colégio de Procuradores, que na última terça-feira (1º) havia realizado uma última reunião administrativa para concluir o Orçamento da instituição, lembrando que, apesar do clima de crise no país, a instituição encontra-se equilibrada orçamentária e financeiramente.

Durante a sessão desta quarta-feira, os integrantes do CPJ aproveitaram a oportunidade para saudar a recondução de Bertrand Asfora ao cargo de procurador-geral de Justiça da instituição para o biênio 2015/2017 e pela participação de Herbert Targino em sua primeira sessão ordinária como procurador de Justiça. “A força da instituição está na nossa união (…) Sempre tenho escutado o Colégio de Procuradores, que nos ajuda a enfrentar os problemas. Tenho respeitado cada opinião e isso nos faz sempre crescer”, destacou Bertrand Asfora ao final da sessão.

Atenção

Fechar