Anvisa proíbe venda e uso de cosméticos falsificados

Segundo a Anvisa, a empresa Coferly Cosmetica Ltda, detentora do registro da tintura de cabelo Color Premium, afirmou que os lotes com problemas estavam com características divergentes da embalagem original

Saúde | Em 11/07/17 às 06h54, atualizado em 11/07/17 às 18h50 | Por Redação
Reprodução/ Google Street View
Agêncial Nacional de Vigilância (ANVISA)

Unidades de quatro lotes do cosmético Color Premium Creme Colorante Smart Extreme vão começar a ser apreendidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) após confirmação de fraude os produtos. Comente no fim da matéria.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo a Anvisa, a empresa Coferly Cosmetica Ltda, detentora do registro da tintura de cabelo, afirmou que os lotes com problemas estavam com características divergentes das que constam na embalagem original. Veja abaixo os lotes interditados:

M2909 – validade: 3/19 - tonalidade 5.0 Castanho claro;

G2235 – validade: 12/19 - tonalidade CSV22 Corretor violeta;

M1460 – validade: 11/19 - tonalidade S55.62 Castanho claro vermelho irisado smart especial;

K1612 – validade: 12/19 - tonalidade CS.A11

Proibição óleo de Argan

A Anvisa também determinou a proibição de fabricação, distribuição, venda e uso do produto Argan Oil da marca Jhor’s. O cosmético para cabelo, fabricado pela empresa Antonia Lóide Palmiero Martins, era comercializado sem registro sanitário.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Atenção

Fechar