Após morte de criança, CG anuncia plano para remover árvores que apresentem risco; vídeo

Já existe um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que define parâmetros no sentido de erradicar as árvores doentes, desde que sejam cumpridas normas técnicas recomendáveis

Serviços | Em 11/05/17 às 20h38, atualizado em 11/05/17 às 20h49 | Por Redação
Reprodução/TV Correio
Menino morreu após ser atingido por árvore em CG

Em nota oficial, no fim da tarde desta quinta-feira (11), a Prefeitura de Campina Grande informou já ter mantido entendimentos com o Ministério Público do Estado para executar um plano de trabalho com o objetivo de remover todas as árvores da espécie Algaroba da Zona Urbana da cidade que apresentem problemas em suas estruturas orgânicas. A medida ocorre após a morte de um menino de seis anos, nessa quarta-feira (10), após ser atingido por uma árvore enquanto brincava no bairro José Pinheiro, na Zona Leste do município. Confira abaixo reportagem da TV Correio.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo a nota divulgada nesta quinta, já existe um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que define parâmetros no sentido de erradicar as árvores doentes, desde que sejam cumpridas normas técnicas recomendáveis.

A Prefeitura ainda registrou, no documento, ter havido uma interpretação equivocada em relação ao posicionamento do Ministério Público sobre a questão. O curador do Meio Ambiente, promotor José Eulâmpio Duarte, segundo a nota, sempre se pautou por uma postura equilibrada, firme de respeito à natureza e à vida humana.

Em nenhum momento, pontua a nota, a Prefeitura afirmou ter o Ministério Público se posicionado contrário à medida de remoção da árvore da Praça Joana D'arc, no bairro de José Pinheiro, responsável pela trágica morte da criança.

A árvore envolvida no acidente seria antiga e moradores da região dizem que o risco de queda já podia ser observado há algum tempo. O menino chegou a ser socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Confira reportagem da TV Correio:


Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Atenção

Fechar