Bezerra nasce com sete patas e três vaginas no Sertão da Paraíba; vídeo

Segundo um professor de Medicina Veterinária, a bezerra possui desenvolvimento anormal dos membros (polimelia), ou seja, aumento no número de membros

Vídeos | Em 30/01/13 às 10h02, atualizado em 30/01/13 às 10h07 | Por Redação
Folha do Sertão
Bezerro com anomalia

Um fato curioso chamou a atenção dos moradores do sítio Xique-xique, na zona rural de Cajazeiras (distante 476 quilômetros de João Pessoa), no Sertão do Estado. Uma bezerra nasceu com sete patas e três vaginas.

O agricultor José Nildo, 60 anos, percebeu que a vaca de sua propriedade estava tendo dificuldade na hora do parto. Com a ajuda dos amigos, o agricultor realizou o parto e percebeu que o filhote tinha a anomalia e nasceu morto.

Casos como esses são comuns em todo país. Segundo o professor de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Mato Grosso, Nelson Vital Monteiro de Arruda, a bezerra possui desenvolvimento anormal dos membros (polimelia), ou seja, aumento no número de membros.

"O bezerro possui uma anomalia, mas não é considerado 'monstro' pelo nível de alteração genética. A monstruosidade é uma manifestação de má formação congênita muito acentuada, além de alterar função é incompatível com a vida, e causa muito mais espanto", conta o professor.

Ele ressaltou que é necessário desvincular qualquer misticismo com as sete patas do animal, pois o que ocorreu foi uma alteração genética. "Não tem nada de alterações da lua, espiritismo, misticismo ou mitologias gregas, o que houve é uma alteração genética que ocorre na natureza", conta Arruda.

Veja vídeo:

Créditos: Folha do Sertão

 

Atenção

Fechar