O articulador de Cida

12
0
COMPARTILHE

Quem foi coordenador de Comunicação de duas campanhas na Capital, coordenador-geral de campanha estadual, disputou e venceu eleição e preside partido, adquiriu experiência para fazer tudo em política. Dono dessas credenciais, Nonato Bandeira, o vice-prefeito de João Pessoa que rompeu com o titular, Luciano Cartaxo, agora assume a Coordenação do Conselho Político da desafiante Cida Ramos (PSB).

A escolha de Nonato não foi surpresa. Não fosse acessível e habilidoso negociador, ou por conhecer todos os atores da política, ainda seria a melhor opção porque sabe como ninguém os pontos fortes e fracos do adversário que o PSB quer derrotar. E é estratégico.

Como vice, Nonato tinha acesso livre. Sabe de tudo. Quando rompeu deu uma amostra em carta com críticas ao prefeito, a quem acusa de adotar o improviso como regra em detrimento do planejamento que marcaram os períodos de Ricardo Coutinho e Luciano Agra. Aponta como consequências obras paradas e inadimplência com fornecedores.

Nonato não esconde sua decepção com o prefeito. Avalia sua administração como frágil e aposta que não resistirá ao debate de mérito que será feito mais adiante pelos candidatos a prefeito. “A infraestrutura da cidade é uma piada”, observa. Diz que contra Cartaxo ainda pesarão as promessas não cumpridas e a falta de qualidade dos serviços públicos.

Quanto a campanha que está assumindo, garante que Cida Ramos já empolgou a militância e que sua receptividade na periferia é “impressionante”. Puxa na memória a campanha de 2012, lembra que em 28 de junho saiu pesquisa e Cartaxo era o 4° colocado, com apenas 5% das intenções de voto. Durante a campanha, virou e ganhou de Cícero Lucena, José Maranhão e Estela Bezerra. Acha que a história vai se repetir, agora com a pessebista.

Cartaxo conta com oito partidos, enquanto 13 já apoiam Cida. Para Nonato, a diferença evidencia a falta de solidez na posição do prefeito. “Na reeleição Cícero tinha 18, e Ricardo, 16 partidos. O dobro”. Depois, profetiza: “Ele não vai resistir. Cida vai conquistar João Pessoa”.

Cartaxo escolheu Zennedy Bezerra e Diego Tavares para sua campanha. Cida respondeu com Nonato. A campanha começou.

TORPEDO

Precisamos eliminar a incompetência. Hoje em João Pessoa há forte precarização da mobilidade urbana construída na época que Ricardo Coutinho estava na prefeitura. A atual administração municipal não cumpriu importantes obras prometidas em campanha, como o BRT.

Da pré-candidata Cida Ramos (PSB), atacando Luciano Cartaxo em seminário que discutiu propostas para João Pessoa.

Lição de…

O ex-governador do Espírito Santo, Renato Casagrande participou do seminário do PSB e advertiu que a época é de “desesperança na política” e por isso mesmo, de se defender a ética e responsabilidade social e fiscal.

… Casagrande

Resumiu a conjuntura com sabedoria: “As pessoas não querem mais gestões verticalizadas. O povo também quer ser protagonista do governo. Para isso o diálogo e a participação da população são essenciais”.

Sem cortes

A desvinculação de 30% das receitas da União, Estados e Municipios, a DRU, cuja prorrogação até 2023 foi aprovada em 1° turno na Câmara, não vai atingir fundos do Judiciário, MP, Defensoria Pública e PGEs.

Sem cortes 2

A exclusão resultou de articulação da Anape, que contou com o empenho da paraibana Sanny Japiassú (Aspas), considerada “decisiva para que as PGEs fossem incluídas entre as ressalvas”, como registrou Marcello Terto.

ZIGUE-ZAGUE

Graças ao Sistema Sagres – banco de dados do TCE-PB -, que o MPF já identificou, na Paraíba, mais de 83 mil benefícios ilegais no Bolsa Família.

Cruzamento de informações permitiu identificar que empresários, funcionários públicos, doadores de campanha e até mortos estão recebendo o benefício.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas