Opera??o prende quadrilha e apreende planta??o de maconha no Brejo da PB

21
0
COMPARTILHE

Em operação da Polícia Civil intitulada ‘Hancock’, cinco pessoas foram presas nesta quinta-feira (30), suspeitas de integrar uma quadrilha responsável por vários assaltos a residências, sítios e fazendas do Brejo paraibano. A prisão foi feita por policiais civis e militares, em operação integrada na zona rural de Serraria, a 89 km de João Pessoa, enquanto eles comemoravam pelos crimes. Além desses detidos, também foi preso, na continuidade da ação policial, um jovem de 24 anos, suspeito de manter uma plantação de maconha no local onde residia, na cidade vizinha de Solânea. Confira abaixo a matéria da TV Correio HD

Leia também: Secretário diz que região do Brejo deve ganhar mais dois presídios

De acordo com o delegado da 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, Wallber Virgolino, o grupo preso na primeira parte da operação é suspeito de ter envolvimento com crimes registrados nas cidades de Serraria, Pilões, Borborema, Bananeiras e Solânea.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Ainda conforme o delegado, os últimos ataques comandados pela quadrilha teriam sido uma invasão a uma escola pública em Lagoa do Mato, da qual roubou toda a merenda, e um assalto à fazenda de um vereador.

Entre os presos, está a mãe e a irmã de um homem apontado como chefe da quadrilha. Segundo a polícia, os suspeitos foram presos em uma casa abandonada. Eles estariam comemorando os últimos assaltos quando a propriedade foi cercada pela polícia. Os cinco suspeitos foram levados para a delegacia de Serraria, onde serão autuados pelos crimes praticados.

Plantação de maconha

Durante as buscas da polícia, que levaram os agentes a uma propriedade rural de Solânea, foram encontradas em uma casa, conforme a Polícia Civil, 23 mudas de maconha, sementes e uma espingarda de calibre 12 caseira.

Wallber Virgolino disse que o jovem detido, além de ser usuário da droga, já havia sido flagrado “arrastando” pés de maconha pelas redondezas, o que seria indício de tráfico.

Ao ser preso, o jovem disse que produzia a maconha apenas para consumo próprio, para “manter o vício”. Ele negou participação em tráfico de drogas. O delegado, no entanto, disse que a produção do entorpecente se enquadra como atividade de traficante.

Confira abaixo a matéria da TV Correio HD:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas