Paraíba participa de mobilização nacional contra Aedes aegypti nesta sexta

7
0
COMPARTILHE

A Paraíba participa nesta sexta-feira (2) das atividades da mobilização nacional contra o mosquito Aedes aegypti. As Gerências Regionais de Saúde do Estado e dos Municípios estarão juntamente engajadas, com foco na eliminação dos criadouros.

Leia mais Notícias no Portal Correio

De acordo com a gerente operacional de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Izabel Sarmento, com a chegada do verão, o ciclo evolutivo do Aedes reduz de sete para cinco dias, motivado pelas chuvas espaçadas e o intenso calor da estação, que vai de dezembro a março. “Por isso, se faz necessário que as ações sejam intensificadas previamente e de forma contínua. Uma mobilização como esta traz um alerta e convoca todas as instâncias (federal, estadual e municipal), junto à população, para juntos combatermos o mosquito”, alertou.

A primeira atividade será uma visita aos carros do pátio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), às 8h30, em Bayeux, com a presença do ministro das Cidades, Bruno Araújo. “Na oportunidade, será assinada a autorização de liberação para leilões de veículos inservíveis que se encontram na PRF e servem de criadouros do mosquito”, informou Izabel.

A equipe da mobilização, juntamente com o ministro das Cidades, segue, depois, para visita à Escola Técnica Estadual de Bayeux. Em seguida, Bruno Araújo conhecerá a Sala Estadual de Situação, no Espaço Cultural, que desenvolveu, entre outras ações, o aplicativo Aedes na Mira. As atividades serão concluídas na Unidade de Saúde da Família, da comunidade Brasília de Palha, no Miramar.

Mobilização – A ação nacional será coordenada pelo Ministério da Saúde e o governo da Paraíba, por meio de diversas secretarias e outras instituições estaduais. A atividade deve envolver os trabalhadores num momento de discussão e sensibilização, por 10 a 15 minutos, sem paralisação das atividades e ainda uma vistoria nos ambientes internos e externos de todos os espaços públicos das três esferas de governo (federal, estadual e municipal).

Além da participação das instituições, é importante o envolvimento da população, que deve fazer a sua parte, descartando todos os objetos que venham a ser possíveis criadouros, evitando o nascimento e a proliferação do mosquito.

Dados – Até a 46ª semana epidemiológica (18 de novembro), foram notificados na Paraíba 43.939 casos de dengue, 20.432 casos de chikungunya e 4.707 casos de zika.

Quanto aos óbitos por chikungunya, foram notificados 24 casos no Estado – Alagoa Grande (1), Alhandra (1), Aroeiras (1), Bayeux (1), Brejo do Cruz (1), Cabedelo (1), Campina Grande (2), Diamante (1), Esperança (1), João Pessoa (10), Monteiro (1), Queimadas (1), Santa Cecília (1), São Sebastião do Umbuzeiro (1), Soledade (1), Taperoá (1).

Já de mortes por dengue, foram notificados cinco casos – Cajazeiras (1), Itabaiana (1), Monteiro (1), Rio Tinto (1) e Santa Rita (1).

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas