Paraibana ? finalista em pr?mio nacional por combate ao trabalho infantil

5
0
COMPARTILHE

A auditora fiscal do Trabalho Marinalva Dantas e finalista do ‘Prêmio Cláudia 2015’, na categoria ‘Políticas Públicas’, considerada a maior premiação feminina da América Latina. Paraibana de Campina Grande, Marinalva flagra irregularidades, autua os responsáveis e convida os garotos que têm entre 14 e 18 anos para participar do programa federal ‘Aprendizagem’, que combina emprego com o ensino de um ofício.

Leia também: Crianças vendem doces, relatam agressões e são entregues ao trabalho infantil na Capital

De família pobre, Marinalva teve outra sorte: aos três anos, foi levada para viver com os tios ricos em Natal (RN). Lá, cresceu, estudou em boas escolas, cursou direito, casou-se, criou dois filhos e construiu uma carreira heroica.

Leia mais Notícias no Portal Correio

No Ministério do Trabalho desde 1984, chefiou por nove anos (de 1995 a 2004) uma equipe do Grupo de Fiscalização Móvel do governo Federal, que combate o uso de mão de obra escrava. À frente do time, viajou pelo país para libertar trabalhadores rurais.

Aos 61 anos, já poderia estar aposentada e orgulhosa da própria carreira: é responsável pela libertação de mais de 2,3 mil trabalhadores escravos pelo país. Sua história foi biografada no livro ‘A Dama da Liberdade (Benvirá)’. A sede por justiça a impede de parar. Antes de encerrar sua carreira – o que pretende fazer até o ano que vem –, quer cumprir mais uma meta: finalizar o primeiro guia brasileiro de prevenção ao assédio moral no ambiente profissional.

As vencedoras do Prêmio Cláudia são eleitas por meio de votação popular no site por um júri formado por personalidades engajadas nos diversos âmbitos no qual o Prêmio está envolvido.

O voto pode ser feito até as 18h do dia 30 de agosto nas candidatas do Prêmio Cláudia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas