Paraibano acredita na absolvição de Cunha pelo plenário da Câmara Federal

0
COMPARTILHE

O deputado federal Wellington Roberto (PR), único representante da bancada federal paraibana no Conselho de Ética da Câmara Federal, em entrevista exclusiva ao ‘Correio Debate‘, da TV Correio, afirmou que espera que o plenário mude a decisão que aprovou o parecer do relator do processo de cassação do deputado federal afastado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Wellington disse ainda que os aliados de Cunha, presidente afastado da Câmara Federal, irão recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da casa.

Leia mais sobre Política no Portal Correio

Relator da representação do parecer pela cassação do Conselho de Ética, deputado Marcos Rogério (DEM-RJ), reconheceu que seu voto foi aprovado com mais votos do que o esperado. Segundo ele, em entrevista ao ‘Correio Debate‘, revelou que esperava que desse empate no colegiado. Rogério lembrou que a CCJ já se manifesta sobre aspectos formais do processo.

Só depois da avaliação é que o processo vai para o plenário. “O Conselho de Ética é opinativo. Eu espero que o conjunto dos deputados possa votar com as provas, em defesa da casa, do parlamento e de acordo com o que o povo espera”, afirmou. São necessários, no mínimo, 257 votos para apovação em plenário da Câmara, mas ele acredita que esse quórum será alcançado facilmente.

Para ele, a Câmara está diante de um dos maiores escândalos do parlamento. “Eu apresentei um relatório consistente”, argumentou.

Caso haja a cassação definitiva do mandato de Eduardo Cunha no plenário da Câmara Federal, haverá uma nova eleição de presidente. O ‘blocão’ já trabalha nomes para sucedê-lo. Um dos nomes que está sendo trabalhado é do deputado federal paraibano, Aguinaldo Ribeiro.

As entrevistas na Câmara Federal, em Brasília (DF), foram do correspondente do Sistema Correio, Edinho Magalhães.


 

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas