PB registra 223 mortes por c?ncer de pr?stata e faz campanha de preven?

26
0
COMPARTILHE

Começam nesta quarta-feira (4), em João Pessoa, as ações da campanha Novembro Azul. A abertura oficial do evento acontecerá na Academia da Saúde do Geisel, a partir das 7h, com atividades direcionadas ao público masculino, como práticas de atividades físicas, avaliação antropométrica, verificação da pressão arterial e avaliação nutricional. Segundo dados da Vigilância Epidemiológica da Saúde da Capital, em 2014, João Pessoa teve 179 óbitos por Câncer de Próstata; em todo o estado, a doença deixou 296 mortos em 2014 e 223 este ano. A Saúde do Estado iniciou as atividades nesta terça (3).

Leia mais Notícias no Portal Correio

O coordenador da área técnica de Saúde do Homem, Késsio Brito, explica que culturalmente o homem resiste em cuidar de si e de sua saúde, e isso vem contribuindo para índices cada vez maiores de agravos e danos a saúde desse homem e destaca a importância da promoção e incentivo aos hábitos saudáveis. “Saúde não é apenas quando se está com algum sintoma ou doença, mas os cuidados que são tomados antes. Não é por nunca ter tido um problema de saúde que não precisa haver o cuidado”, afirma.

A campanha do Novembro Azul busca alertar para a importância do cuidado com a saúde, reduzir os índices de mortalidade pelas doenças mais incidentes e assegurar o direito universal a saúde de homens na faixa etária entre os 20 e 59 anos. “Estamos reforçando um olhar integral à saúde do homem e alertando para outros agravos mais incidentes que o câncer de próstata. Muitas pessoas acreditam que essa campanha é apenas sobre o câncer, mas não é bem assim, ela serve para alertar sobre os perigos dessa doença e conscientizar sobre a importância de seu rastreamento oportuno, mas também objetiva fazer com que o homem se cuide em sua integralidade evitando outros agravos”, explica Késsio.
Estado

De acordo com a programação, do dia 3 ao dia 6 de novembro, terá ação de sensibilização sobre a necessidade de prevenção contra o câncer de próstata e a importância do autocuidado com os servidores da Secretaria de Estado da Saúde, na sede da SES.

No dia 11 de novembro, haverá oficina na 3ª Macrorregional de Saúde com os representantes das Gerências Regionais de Saúde, gestores e profissionais da Atenção Básica, para discutir a Política Nacional de Saúde do Homem de forma integral, enfatizando a prevenção do câncer de próstata. O evento será no auditório da Gerência de Educação de Patos, das 8h às 16h30. No dia 12, haverá a mesma oficina na 2ª Macrorregional de Saúde, em Campina Grande; no dia 18, na 1ª Macro, na Capital e no dia 24, em Sousa, na 4ª Macro.

No dia 24 de novembro, ainda terão articulações com as Gerências Regionais de Saúde e serviços hospitalares, para estimular a realização de ações de incentivo à prevenção do câncer de próstata em todas as regiões de saúde do Estado. No mesmo dia, ocorrerá também articulação com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai/MS) nas ações de sensibilização e prevenção do câncer de próstata na população indígena de Rio Tinto, Marcação e Baía da Traição.

No dia 30 de novembro, será realizado o Dia D, na sede da Secretaria de Estado da Saúde, com café da manhã; encerramento do mês de sensibilização para o autocuidado da população masculina e prevenção do câncer de próstata; apresentação cultural/ lúdica e ações de saúde e serviços voltados ao homem (aferição de pressão, exame de glicemia, corte de cabelo e barba, dentre outros).

Câncer de Próstata

Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa, muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal. Alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres.

“É importante que os homens mudem essa conduta, começando a ir ao médico sempre que necessário, passando por consultas e exames, sem tabus. O médico e os profissionais da saúde no geral estão nos consultórios para ouvir, orientar e cuidar da saúde dos pacientes”, ressalta Késsio Brito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas