PB registrou 105 ataques a agências bancárias em 2016, 20% a menos que em 2015

10
0
COMPARTILHE

De acordo com levantamento do Sindicato dos Bancários da Paraíba, as agências bancárias do estado foram alvo de 105 ataques criminosos em 2016. O número é 20% menor que o registrado em 2015, quando ocorreram 132 ataques. Mais da metade dos casos, 64 ao todo, foram explosões, seguidas de 31 arrombamentos. Confira abaixo vídeo da TV Correio.

Leia também: Secretário de Segurança faz balanço da violência na PB e nega novo concurso da PM; veja vídeos

O sindicato aponta que a cidade com maior concentração de ocorrências foi João Pessoa, onde aconteceram 23,1% dos casos – 22 registros, sendo seis deles em agências na Avenida Epitácio Pessoa, um dos principais corredores da cidade. Além disso, foram 14 arrombamentos e quatro ocorrências por explosões, três por assalto e um crime de abordagem fora do ambiente bancário (“saidinha” de banco).

Já em Campina Grande, que tem a segunda maior concentração populacional da Paraíba, os incidentes com agências bancárias foram em menor número e com perfil de atuação diferente por parte dos criminosos. Sete casos foram registrados, mas cinco deles foram por conta de explosões em caixas bancários e o principal alvo dos bandidos foi o Aeroporto João Suassuna, que registrou duas ocorrências, em que três caixas eletrônicos foram explodidos.

Leia mais Notícias no Portal Correio 

Os registros de explosões a caixas eletrônicos lideram as ocorrências em todo o estado. Ao todo foram 64 casos, o que corresponde a 67,2% dos crimes praticados contra agências bancárias. Logo em seguida vieram as ocorrências por conta de arrombamentos, com 31 casos (32,5%).

Confira vídeo da TV Correio:


Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas