PB ter? primeira mini usina solar em um Tribunal de Contas no pa

38
COMPARTILHE

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba irá ganhar uma mini usina fotovoltaica com capacidade para gerar, quando menos, 91,52 kWp (quilowatt-pico) de energia elétrica. Esse será o primeiro tribunal do gênero no país a dispor deste tipo de sistema que utiliza a energia solar. A usina deve ser instalada em menos de dois meses.

Leia mais notícias de Política do Portal Correio

Serão 352 painéis solares instalados sobre o teto do bloco onde atua os servidores da auditoria. Contratada com a MTEC Comércio e Serviços de Instalações Técnicas Ltda. ME, empresa com sede em Brasília e ganhadora do pregão presencial nº 11/2015, a mini usina deve entrar em operação até o final de abril deste ano.

“Tanto quanto a economia de gastos públicos procuramos, igualmente, com essa providência, contribuir para a melhoria das condições ambientais ao fazermos uso de uma fonte tão limpa de produção energética”, observa o presidente da Corte de Contas, conselheiro Arthur Cunha Lima.

Segundo ele, os recursos investidos nesse projeto terão retorno completo dentro de cinco a seis anos, mas não apenas em virtude da redução da conta de luz paga, mensalmente, pelo Tribunal, mas também, porque a mini usina fotovoltaica poderá exportar a produção excedente de eletricidade para a rede pública à qual estará conectada.

A operação que já foi testada em outros pontos do país, dá-se por sistema de compensação de créditos acertado com as companhias de eletricidade. O crédito de energia implantado no Brasil decorre da Resolução nº 482 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) publicada em 2012.

“Juntos os painéis fotovoltaicos a serviço do TCE ocuparão 600 metros quadrados, mas no teto onde se localizará ainda sobrará espaço para futura ampliação, se desejada”, explica o engenheiro Miguel Jordão, representante da MTEC.

Segundo ele, tão logo o projeto seja aprovado pela Energisa, a concessionária paraibana do setor de eletricidade, e assim que todo o material tenha chegado a João Pessoa a instalação da mini usina não levará mais do que 45 dias. “Isso ocorrerá até o final de abril”, estima.

Outro engenheiro, José Luciano de Andrade, vinculado aos quadros do TCE, conta que a mini usina contratada com a MTEC vai gerar, mensalmente 11,4 mil KVA/hora, o suficiente para atender ao consumo de 70 casas de porte médio.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas