Pessoas vacinadas contra febre amarela só poderão doar sangue após um mês, alerta Agevisa

0
COMPARTILHE

A Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB), diante do surto de febre amarela em algumas localidades do Brasil e a procura pela imunização através de vacina, informa que pessoas vacinadas contra febre amarela só poderão doar sangue após um mês.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“As pessoas que tomarem vacina contra a febre amarela e desejarem doar sangue só poderão fazê-lo após quatro semanas da data da vacinação”, alertou a diretora-geral da Agevisa/PB, Maria Eunice Kehrle dos Guimarães. Ela informou que os critérios técnicos para triagem clínica dos candidatos à doação de sangue, e também dos potenciais doadores de órgãos e tecidos, foram definidos por meio das Notas Técnicas 001 e 011/2017, elaboradas conjuntamente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo Ministério da Saúde.

Cópias das Notas Técnicas foram encaminhadas ao Hemocentro/PB (coordenador da Rede Estadual de Sangue) e também às Vigilâncias Sanitárias municipais, especialmente das cidades onde há unidades de coleta de sangue e de transfusão sanguínea.

Conforme explicou a gerente-técnica de Inspeção e Controle de Sangue e Hemoderivados da Agevisa/PB, Iara Coeli da Nóbrega Lins, os novos critérios para triagem de candidatos à doação de sangue e transplante de órgãos e tecidos foram estabelecidos como medida preventiva em face dos riscos de transmissão do vírus da febre amarela. As Notas Técnicas, segundo ela, estão disponíveis neste link e devem ser observadas tanto pelos doadores e potenciais doadores quanto (e especialmente) pelos profissionais de saúde que atuam na área.

“As Notas Técnicas 001 e 011/2017 foram emitidas devido aos recentes registros de casos de febre amarela silvestre em algumas regiões do Brasil e em face da necessidade de se considerar o risco de transmissão dessa doença por meio da transfusão sanguínea ou do transplante de órgãos e tecidos”, comentou Iara Coeli. Ela observou que há relatos de transmissão do vírus da febre amarela por transfusão, após a vacinação de doadores de sangue.

Ainda segundo a gerente-técnica de Inspeção e Controle de Sangue e Hemoderivados da Agevisa/PB, as Notas Técnicas indicam também que os critérios referentes ao período de inaptidão clínica poderão ser mais restritivos caso os serviços especializados avaliem ser mais apropriado para a realidade epidemiológica local.

“A recomendação do Ministério da Saúde é que aqueles que ainda não tomaram a vacina contra a febre amarela e pretendam (ou necessitem) tomá-la, devem comparecer ao hemocentro mais próximo para fazer a doação antes da tomarem a vacina”, enfatizou.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas