PF faz duas operações na PB contra fraudes na Previdência e lavagem de dinheiro

18
COMPARTILHE

A Polícia Federal (PF) fez duas operações na Paraíba, sendo uma para combater a lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas e outra contra um prejuízo calculado em R$ 24 milhões na Previdência Social por fraudes e benefícios ilegais. As ações ocorreram nesta quinta-feira (2).


Leia também: Polícia Federal combate em JP rede que distribuía cocaína para o Nordeste

De acordo com a PF, a primeira operação foi de apoio a uma investigação realizada pela PF em Recife, que combateu a lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas por meio da compra e venda de veículos e imóveis nos estados da Paraíba, Pernambuco, Ceará e Paraná.


Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo a PF, em João Pessoa, a ação ocorreu com o bloqueio de imóveis comprados pelos suspeitos. “Algumas pessoas que são investigadas na operação compraram imóveis em João Pessoa para lavar o dinheiro do tráfico de drogas. Nossa ação foi exclusivamente para levar mandados de bloqueio formal dos bens a cartórios da Capital”, informou a PF.

A outra operação, desta vez comandada pela PF na Paraíba, foi para prender duas pessoas suspeitas de fraudar a Previdência Social no estado. Segundo a PF, os suspeitos são apontados como responsáveis por conseguirem benefícios utilizando documentos falsos. O crime teria causado um prejuízo total de R$ 24 milhões.

“Cumprimos dois mandados de prisão preventiva, seis de condução coercitiva e oito de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa, Bayeux e Capim. São pessoas que fraudavam a Previdência fazendo a utilização de documentos falsos para conseguir dezenas de benefícios. Conseguimos êxito e os suspeitos vão para audiência de custódia e depois para o sistema prisional”, afirmou a PF.

Ainda segundo a PF, até a fase atual das investigações, não foi comprovado nenhum envolvimento de servidores do INSS com as fraudes.

“Não temos elementos que indiquem a participação de servidores do INSS. Calculamos o prejuízo em R$ 11 milhões para a Previdência, R$ 2 milhões em empréstimos consignados e mais R$ 11 milhões de outros prejuízos aos cofres públicos”, disse a Polícia Federal.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas