PM cumpre ordem de reintegra??o de posse e retira fam?lias de fazenda na PB

8
0
COMPARTILHE

Cerca de 20 famílias estão sendo retiradas de uma fazenda localizada na cidade de Mogeiro, no Agreste paraibano, na manhã desta terça-feira (7). A Polícia Militar cumpre a determinação da Vara de Feitos Especiais do Tribunal de Justiça da Paraíba de reintegração de posse da propriedade que foi ocupada pelas famílias.

Leia mais Notícias de Portal Correio

De acordo com o tenente-coronel Roberto Costa, que comanda a operação, os posseiros já concordaram em deixar a fazenda pacificamente. “Já conversamos com eles que concordaram em sair da fazenda de forma pacífica, apenas solicitaram que nós esperássemos para que eles pudessem retirar seus animais da terra”, disse.

O deputado estadual frei Anastácio (PT), que é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa divergiu da informação apresentada pelo tenente-coronel. Segundo ele, na fazenda vivem 60 família de posseiros que lutam pela terra.

Ainda de acordo com ele, mais de policiais militares com cães e a cavalos estariam participando do despejo das famílias. Já de conforme afirmou o tenente-coronel Costa, 80 homens estão cumprindo a ordem de reintegração.

“Elas estavam plantando, pela primeira vez, por conta própria. Fizeram mais de 50 hectares de plantação de feijão, milho e macaxeira. Mas, agora com o despejo tudo será destruído”, disse Frei Anastácio.

Ele denunciou também que nos últimos 20 dias, já foram registrados dois atentados na fazenda. “No dia 29 de junho, oito capangas chegaram armados na fazenda ameaçando os posseiros. A polícia foi chamada e houve troca de tiros. Um capanga conhecido por ‘Bombado’ foi preso com uma espingarda calibre 12, mas no dia seguinte já estava solto. Na noite de sábado passado, a polícia foi chamada porque os capangas estavam atirando nas famílias”, afirmou.

A informação sobre os atentados não foi confirmada pela polícia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas