PMCG diz que serviços de saúde continuam funcionando mesmo com anúncio de greve

12
0
COMPARTILHE

Os servidores da rede municipal de saúde de Campina Grande mantiveram as rotinas de trabalho normalmente nesta quarta-feira (29), apesar da deflagração de greve por parte do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municiais do Agreste da Borborema – Sintab. A Secretária Municipal de Saúde, Luzia Pinto, declarou que o movimento grevista não reflete o posicionamento da maioria dos servidores.

Leia também: Mais de mil servidores da Saúde de CG entram em greve por tempo indeterminado

Um levantamento da Diretoria de Atenção à Saúde da Secretaria de Saúde mostrou que durante todo o dia foram realizados atendimentos em 98% das Unidades Básicas de Saúde – UBS, centros de saúde e policlínicas.

Ainda segundo a secretária, não há motivo para greve, pois os salários dos efetivos estão em dia. Luzia Pinto explicou que existe uma mesa de negociação para discussão do Plano de Cargos Carreira e Remuneração – PCCR, da qual participam representantes de todas as categorias de servidores da saúde.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“A gestão mantém diálogo permanente com os servidores, realizando reuniões periódicas com a comissão que discute o PCCR. O plano está seguindo todos os trâmites legais, dentro do cronograma acordado com os trabalhadores e o enquadramento por tempo de serviço já está em curso. Após esta etapa, vamos iniciar o enquadramento por titulação“, garantiu a secretária.

Sobre a alegação do Sindicato a respeito do pagamento de salários, a Secretaria de Saúde assegurou que os vencimentos dos servidores efetivos vêm sendo realizados até a primeira semana do mês subsequente.

Mesmo com a adesão mínima dos servidores à paralisação, Luzia Pinto alertou ainda que o município está em Estado de Emergência Sanitária por causa do surto de casos relacionados à Síndrome da Zika Congênita. “Esperamos que o Sindicato reveja sua posição, pois o diálogo com a gestão está mantido e a cidade vive um momento de cuidados redobrados na prevenção à dengue, zika e chikungunya. Nesta conjuntura, o trabalho de cada profissional faz a diferença”, finalizou.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas