Polícia aguarda definição da Justiça para saber se prende suspeito de matar agente

16
0
COMPARTILHE

Após novo pedido de prisão temporária expedido pela Delegacia de Homicídios de João Pessoa e pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), a Polícia Civil aguarda decisão da Justiça para saber se Rodolpho Gonçalves Carlos da Silva, de 24 anos, vai ser preso. Até esta sexta-feira (27), o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) ainda não tinha detalhes sobre o andamento do caso no Judiciário.


Leia também: Polícia expede novo pedido de prisão para suspeito de matar agente; MP é favorável

Segundo a assessoria de comunicação do TJPB, a decisão sobre qual juiz analisará o deferimento ou não do pedido de prisão do suspeito vai ser tomada na volta das férias do presidente do 1º Tribunal do Júri da Capital, Marcos William de Oliveira, o que vai ocorrer até o início de fevereiro.

Rodolpho é suspeito de atropelar e matar o agente Diogo Nascimento. O crime aconteceu na madrugada do dia 21 deste mês, durante uma blitz da Operação Lei Seca no bairro do Bessa, Zona Leste da Capital.

O pedido formalizado pela Delegacia de Homicídios é assinado pelo delegado responsável, Reinaldo Nóbrega, e justifica que Rodolpho deve ser preso sob risco de cometer novo crime semelhante; pela gravidade do delito; pelo caráter hediondo do crime; pela repercussão social do fato; pela credibilidade da Justiça e pelo clamor social público e popular.

A promotora do MPPB Artemise Leal assinou o parecer favorável alegando “não restar dúvidas” no caso. “A materialidade delitiva resta comprovada pelo laudo cadavérico”, diz parte do parecer.

Rodolpho está solto por causa de um habeas corpus assinado pelo desembargador Joás de Brito, algumas horas após o atropelamento que culminou na morte do agente que trabalhava na Lei Seca. O caso aconteceu na madrugada do sábado (21), no Bessa, em João Pessoa, e o suspeito não chegou a ser preso.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas