Polícia procura suspeito de golpes de R$ 10 mil em JP usando cartões clonados

112
0
COMPARTILHE

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa, procura o jovem goiano Rodrigo de Menezes Machado, de 24 anos, suspeito de aplicar golpes que chegam a R$ 10 mil na Capital utilizando cartões clonados e documentos falsos.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo o delegado Lucas Sá, titular da DDF, o suspeito já havia sido preso no início de 2016 em Porto Seguro (BA) executando o mesmo golpe, tendo sido solto após dois meses de cumprimento de pena. Em João Pessoa, ele foi identificado na terça-feira (24), após negociar a compra de um celular Samsung Galaxy S7 no site OLX.

“Ele estava hospedado em um hotel de luxo em Manaíra e combinou de se encontrar com a vítima lá. Ela levou o celular e o entregou, achando que o suspeito faria o depósito do dinheiro correspondente ao pagamento do aparelho. Após ela ir embora, percebeu que o dinheiro não havia entrado na conta e que Rodrigo havia a bloqueado nas redes sociais. A vítima, então, voltou ao hotel, que também foi lesado, e descobriu que ele já havia ido embora”, contou o delegado, que acrescentou que o suspeito estava em João Pessoa acompanhado de uma pessoa ainda não identificada e que ambos estavam trafegando na cidade em um veículo Mercedes Benz alugado, também de forma fraudulenta.

Conforme relatou Lucas, as vítimas passaram a ligar para o celular roubado nos dias seguintes, até que um policial da delegacia de Piedade, em Recife (PE), atendeu. “O suspeito estava fazendo a mesma coisa lá. Se hospedou em um hotel, que o denunciou à polícia. Ele foi preso e o celular foi recuperado, mas, como a delegada não viu elementos que caracterizassem um flagrante, ele foi liberado”, revelou o titular da DDF, informando também que, após a soltura, o paradeiro de Rodrigo seguia desconhecido até a tarde deste sábado (28).

“Ele é suspeito de pelo menos quatro fraudes. A primeira seria a da negociação de mercadorias na internet. Ou compra e não paga ou vende e não entrega. Outros três golpes seriam o uso de documentos falsos, a hospedagem com cartão clonado e o aluguel de carros também com identidade falsa e cartão clonado”, detalhou Sá.

A DDF instaurou inquérito sobre o caso e pedirá a prisão do suspeito à Justiça durante a próxima semana. Caso ele não seja localizado, será considerado foragido.

“É importante divulgarmos a identificação dele para que outras possíveis vítimas possam o identificar e acrescentar dados à investigação”, concluiu Lucas Sá.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas