Policiais presos na Operação Gabarito podem ser excluídos da PM, diz corregedor

103
0
COMPARTILHE

A Corregedoria da Polícia Militar instaurou sindicância que pode levar à exclusão do casal de soldados da corporação preso em mais uma etapa da ‘Operação Gabarito’, executada nesta sexta-feira (12), pela Polícia Civil em João Pessoa.

Leia também:


* PMs e irmã do agente Diogo são presos em operação que investiga fraudes em concursos;


* Servidor do Detran-PB e mais cinco pessoas são presas em nova etapa da Operação Gabarito;


* ‘Terão medidas cabíveis’, diz Cláudio Lima se houver policial em fraude em concursos

Segundo o coronel Severino Jerônimo, corregedor da PM, a corporação aguarda a formalização das prisões dos policiais para seguir com o procedimento de sindicância e apurar “eventuais transgressões ou crimes”.


Leia mais Notícias no Portal Correio

“O comandante da PM, coronel Euller Chaves, já determinou abertura de sindicância para que possamos apurar a participação desses policiais nos crimes. A suspeita é de que eles estejam envolvidos em fraude no concurso da Guarda Municipal de Bayeux em 2012, fato ocorrido antes de eles entrarem para a PM, o que aconteceu em 2014”, contou o coronel.

Ainda segundo o coronel Severino Jerônimo, a tendência é de que, caso seja confirmada a participação dos policiais nas fraudes, eles sejam submetidos ao Conselho de Administração Disciplinar da PM, que pode determinar a exclusão dos soldados da corporação.

“Os dois trabalhavam na Força Regional do Comando de Policiamento da Região Metropolitana (CPRM). O soldado está preso no 1º Batalhão enquanto a soldado está no Centro de Educação da PM, em Mangabeira. Todo o fato será apurado na sindicância e pode ser que eles sejam excluídos da Polícia Militar”, concluiu o coronel.


Prisão dos policiais

O casal de soldados foi preso na manhã desta sexta. Ao Portal Correio, o advogado deles, Luiz Pereira, disse que a Polícia Civil desconfiou da mulher, aprovada tanto no concurso da Polícia Militar, quanto no da Guarda Municipal.

Ao cumprir mandado de busca e apreensão na casa do casal, policiais encontraram uma pequena quantidade de droga no colete do policial.

A defesa alega que o entorpecente foi apreendido em uma operação e o policial esqueceu de entregá-lo em uma delegacia. Mesmo assim, o casal de PMs deverá responder por peculato.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas