Temer diz que Brasil é um país de 'carências assustadoras'

Segundo Temer, as pequenas e médias empresas são a “força motriz” da economia brasileira apesar das dificuldades pelas quais passam

Gestão | Em 15/03/17 às 14h37, atualizado em 15/03/17 às 16h22 | Por Redação, com Agência Brasil
Reprodução/NBR
MIchel Temer

O presidente Michel Temer disse nesta quarta-feira (15) que o Brasil é “um país de carências assustadoras” e que o acesso ao crédito será de grande importância para ajudar empresários a desempenhar o papel que têm no sentido de gerar empregos.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

“Os pequenos negócios são pequenos apenas no nome. Na verdade são os grandes campeões do emprego, respondendo por mais de 50% dos postos de trabalho com carteira assinada no Brasil. E o que mais eles postulam é crédito”, disse o presidente durante a cerimônia de lançamento do projeto Senhor Orientador, pelo Sebrae.

Segundo Temer, as pequenas e médias empresas são a “força motriz” da economia brasileira apesar das dificuldades pelas quais passam. “Nós sabemos que abrir um empreendimento requer ousadia e determinação. Isso não falta aos nossos empresários”, disse ele.

O projeto Senhor Orientador é um convênio que foi assinado em janeiro pelo Sebrae e pelo Banco do Brasil. Por meio dele – e com a ajuda de 310 consultores selecionados pelo Sebrae, entre aposentados de instituições bancárias com experiência em concessão de crédito para micro e pequenas empresas – o projeto pretende ajudar pequenos negócios a obterem crédito junto ao Banco do Brasil.

A expectativa é de que 36 mil micro e pequenas empresas sejam atendidas até o final do ano pelo projeto. O Senhor Orientador inicia a fase de operação do Programa Empreender Mais Simples, que tem como objetivo simplificar a gestão de micro e pequenas empresas e orientar o financiamento a empresários.

Consultores sêniores

Segundo o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingues, 83% das micro e pequenas empresas não conseguem acesso ao crédito, pois muitas não preenchem as condições necessárias. Apesar de considerar que o crédito “pode ser a salvação de uma empresa”, Afif ressalta que é preciso usá-lo com consciência, uma vez que envolve riscos que precisam ser calculados. Por esse motivo, acredita que “ter consultores experientes do lado [do empresário] faz a diferença nesse processo”.

“[É um] exército de sêniores [os consultores] que têm experiência vivida, dando crédito por mais de dez anos. O dia de hoje marca pelo desafio da incorporação dessa inteligência guardada; dessa experiência vivida que vale muito para o país”, disse Afif.

De acordo com o presidente do Banco do Brasil, Paulo Cafarelli, quase de R$ 9 bilhões serão destinados ao crédito para micro e pequenas empresas. “Crédito significa confiança. No nosso caso, confiança de que o dinheiro retornará. Crédito e confiança andam de braços dados. O BB está hoje totalmente envolvido nesse processo com R$ 8,9 bilhões. Isso gera empregos e fomenta empresas”, disse.

O Sebrae informa que quase 1,5 mil interessados se inscreveram para trabalhar como consultores no projeto. Os selecionados – aposentados do sistema bancário com mais de 60 anos e pelo menos dez anos de experiência em análise de crédito e atendimento à pessoa jurídica – passaram por uma capacitação on-line, dividida em três módulos que abordaram assuntos como missão e planejamento do Sebrae; características das micro e pequenas empresas; linhas de financiamento do BB; e ferramentas de campo a serem usadas na consultoria.

Os empresários interessados em participar do programa devem procurar o Sebrae de seu estado, que vai encaminhá-os a um dos consultores para um diagnóstico da empresa. O custo da consultoria, que terá duração de quatro horas, será de R$ 453. A previsão é de que o serviço seja oferecido até dezembro de 2018.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078. 

 

Atenção

Fechar